domingo, 5 de fevereiro de 2017

Terceira fase – o ancoramento do novo – Mestres El Morya e Miriam


Filhos,

A dor física que sentem após a limpeza do akáshico com a chama violeta cristal é o reflexo da desconexão das experiências, que são aglutinadas no oitavo chacra e elevadas ao seu corpo de luz livre de restrições.

A cada experiência aglutinada em seu Eu Sou que é a ligação primária do oitavo chacra, vocês trabalham a limpeza de uma fonte de informação que chegava para desequilibrar essa conexão com o Eu Sou.

Portanto, após esse trabalho, vocês poderão perceber sensações de dor ou desconforto que são as mesmas que tinham antes do trabalho realizado, mas em maior intensidade.

A sensação que possuem é justamente o desequilíbrio do vazio energético no ponto de energia que vinculava o registro. Vocês devem se lembrar que todos os registros estão ligados a um ou mais pontos energéticos, e a partir do ancoramento de um entendimento maior da vida, vocês se colocam em aptidão para liberar a restrição e iluminá-la, transmutando-a por novas e mais elevadas, vocês desconectam a restrição e a substituem por um novo registro de luz.

Esse novo registro de luz continuará a irradiar o ponto energético de seu chacra, mas agora livre de restrição da consciência. Isso causa um ligeiro desequilíbrio de seu corpo energético que refletirá em seu corpo físico.

O principal motivo do desequilíbrio é que a energia que irradiam através de seu pensamento ao seu corpo físico não condiz com aquela que é emitida por seus registros. É como se houvesse uma dissonância entre os seus pensamentos e os seus registros, e isso causa desequilíbrio em seus corpos energéticos, ocasionando sensações desconfortáveis em seus corpos. Que podem ser observadas como dores físicas e dificuldade de conexão com o Eu Sou. Essas sensações podem dar a impressão de que o tratamento agravou mais os sintomas que vinham vivenciando, mas essa fase é compreendida pelas sensações de catarse, as quais são necessárias para a liberação do velho e ancoramento do novo.

Para que possam trazer o equilíbrio desse ponto de energético é necessário que façam a harmonização de seus pensamentos através dos próximos 21 dias do processo terapêutico.

Observem quais reações e quais pensamentos causam as sensações de catarse em seus corpos. Percebam e anotem. Busquem aprofundar-se mais em quais aspectos precisam ser superados e abandonados por esse novo Eu que vocês se tornaram.

O que ocorre, filhos, é que a sua nova realidade de Ser não corresponde a pensamentos antigos que faziam parte do antigo Eu. Os pensamentos antigos são os que trazem a manifestação da catarse em seus corpos e, portanto, são eles que precisam ser trabalhados agora.

A terapia dos 21 dias de manifestação do novo compreende as atitudes de olhar para o pensamento do antigo nascendo e então lembrarem-se de que esse antigo não faz mais parte das suas vidas.

Nesse período, farão a visualização do novo em suas vidas (exercício de Mãe Maria) no intuito de harmonizar os pensamentos com aquilo que se encontra em seus registros já iluminados. Deverão realizar a harmonização da rede neural de pensamentos. Essa harmonização do pensamento com a luz ancorada e purificada dos registros aliviará progressivamente as sensações físicas que sentem após a limpeza do akáshico.

Vocês precisam compreender que o material contido em seus registros irradia sua vida a formar seus pensamentos. Grande parte de seus pensamentos não são seus, mas sim dos personagens que viveram na experiência terrestre. Eles são formados pelos quatro níveis de restrições do akáshico: o eu sou encarnado, o da constelação familiar, o eu sou da sucessão de vidas terrestres, e ou eu sou cósmico. São os níveis que geram os pensamentos de restrição da vida na matéria.

Mas à medida que liberam os registros através do entendimento superior das experiências, do perdão, da purificação e transmutação e da iluminação das experiências vocês não se livram das formas de pensamento que os registros ocasionavam em suas vidas, dizemos dos medos, das restrições, dos apegos. Vejam que embora os registros estejam purificados, na terceira fase do tratamento vocês precisam aprender a conviver com os registros agora limpos, conciliando as formas de pensamento que as antigas restrições ocasionavam.

Trabalhem a cada restrição identificada, de maneira a reprogramar as suas mentes em uma nova realidade. Se vocês observarem que ao mínimo sinal de pensamento de apego material, por exemplo, desperta a dor da catarse, então trabalhem nessa restrição e reprogramem-na. Irradiem na chama violeta o pensamento que foi o estopim da catarse e então reprogramem repetindo para si mesmos: “Eu Sou abundante”, irradiado na luz azul trazendo a força da manifestação dessa nova realidade em suas vidas.

É um período de adaptação onde vivem internamente a paz dos primeiros 21 dias, mas agora, após a limpeza dos registros, precisam ancorar a nova vida que almejam com a modificação de comportamentos, de pensamentos limitantes. Vocês necessitarão trabalhar sua rede neural de pensamento para ancorar a nova vida que almejam.

Portanto, o processo de reprogramação precisa ser repetido quantas vezes for necessário até que não sejam mais observados aqueles mesmos sentimentos que despertam a catarse. Vocês terão a catarse como um auxílio para que possam observar se algo precisa ser trabalhado. Assim que identificarem o sentimento que desperta a catarse e reprogramarem, sentirão instantaneamente aquela sensação sumir.

Após a limpeza dos registros vocês sentirão algo mais dentro de si mesmos, algo estará em paz. Mas agora necessitam dar o tempo necessário para que essa paz interior irradie sua própria vida e passem a viver sem aquelas restrições que os prendiam à vida física.

Nesse período de adaptação, então, haverá esse desequilíbrio em seus pontos energéticos, pois a irradiação de seus pensamentos já não mais condiz com a que está contida em seus registros. Por essa razão, poderão ter sensações físicas de desconforto que poderão ser amenizadas com o exercício de visualização da nova vida, onde estarão harmonizando os pensamentos de acordo com as informações de seus registros.

Trabalhem gradativamente a cada sensação observada, trabalhem pontualmente e reprogramem os seus pensamentos. Para então manifestarem o novo nesses 21 dias. As sensações físicas serão necessárias como um regulador do trabalho e do seu equilíbrio. Será um termômetro a os mostrar como está sendo conduzido o trabalho nesse período, e vem a contribuir com a cura de vocês, filhos.

E assim é

Somos El Morya e Miriam

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – 05 de fevereiro de 2017.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/