Translate

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Somos todos Um - Pai José de Aruanda

 


A Energia dos Alimentos - Um guia para a alimentação intuitiva - Cap 13 - Devemos parar de comer alimentos processados?


O centro de equilíbrio do corpo é a conexão e alinhamento com o Eu Sou. Por isso ao trazer uma vida recheada de elementos naturais, ao se permitir ser envolvido por eles, está alimentando essa conexão. Pois o Eu Sou é nada mais que tudo que é vida e que emana uma energia, é a conexão com o todo.

Os alimentos processados permitem que o corpo sacie a necessidade por energia para viver, mas da mesma forma não traz a reposição energética para a alma, a alimentar a conexão com o Eu Sou.

É sabido que muitos processos na produção de alimentos, por mais que trabalhem no objetivo de manter as propriedades íntegras daquele alimento do momento do seu preparo, não alcançam a total integridade de sua energia, e conserva em um estado mediano de carga energética aquele pedaço de vida. Sendo esse pedaço de vida algo que um dia brilhou e reluziu em luz, após o momento que passa pelos processos de industrialização e é embalado, já não brilha e reluz, mas permanece apenas um pequeno foco de energia a trazer o complemento energético parcial ou muito reduzido a todo o sistema de corpos sutis.

Perde-se a sutilização daquela vida, mas preserva a densidade. Torna-se um alimento mais denso, que ainda está carregado de energia, mas tal energia alimentará apenas a densidade da matéria, o corpo físico. Deixando de promover o elo de ligação com o Eu Sou e a conexão com todo o sistema de corpos sutis em equilíbrio.

Ao alimentar-se de tais alimentos, trabalha intensamente para carregar de energia para manutenção da vida, sustentar a sobrevivência, do corpo físico apenas. Deixando de alimentar a conexão com o Eu Sou. Na medida que se alimenta mais e mais com esses tipos de alimentos, direcionados apenas a restabelecer a energia do físico, distancia-se ainda mais do alinhamento e conexão com os corpos sutis, tornando mais difícil o restabelecer dessa conexão.

Tudo deve ser levado com equilíbrio. Todos os alimentos quando íntegros em suas propriedades promoverão o restabelecer da energia do corpo físico e dos corpos sutis, promoverão o equilíbrio entre todos os corpos e de todo o sistema que sustenta o corpo, alinha e restabelece a conexão com o Eu Sou.

Quando nos alimentamos apenas de produtos industrializados, processados, deixamos de ingerir tal energia restabelecedora do equilíbrio de todo o sistema por completo, e então necessita que reequilibremos essa falta de outras formas. Para reequilibrar, podemos trabalhar a absorção da energia direcionada ao equilíbrio do sistema, através de práticas terapêuticas, florais, meditação, banhos de cachoeira, passeios na mata, mergulho no mar, e todas as formas de contato com o que é vida, em sua essência.

Todas as formas de absorção energética para o sistema corporal, que de fato restabelecem essa conexão de todos os corpos e nos aproxima com o Eu Sou, são suficientes para nutrir também o corpo físico, e trazer a energia necessária para todo o sistema. Portanto, ao nos alimentarmos de produtos processados que não promovem esse equilíbrio completo, acabamos criando a necessidade de também buscar restabelecer a energia do sistema todo por outros meios, ou até mesmo por uma nova refeição de alimentos em seu estado mais natural, para promover o reequilíbrio do sistema, prevenção de doenças, e restabelecimento completo de todos os corpos.

Ao criar a necessidade de nos alimentar novamente de fontes mais naturais, e manter a alimentação dos produtos processados, estamos trazendo mais energia ao nosso corpo. Sendo que uma delas trabalhará apenas para alimentar o físico, e a outra trabalhará para alimentar tanto o físico quando os corpos sutis e todo o sistema. Dessa forma, estamos nos alimentando em demasia, o que também promove desequilíbrio do sistema, pois o corpo físico acaba sobrecarregado de energia, sendo que essa nem sempre é benéfica ao seu sistema completo.

Assim há o acúmulo de sustâncias no corpo ou mesmo das conhecidas calorias, toxinas, que acabam por desequilibrar todo o sistema. A ingestão é feita em demasia, e por isso nem tudo é eliminado pelo sistema corporal. O sistema já não é capaz de promover a eliminação de todos os resíduos que não serão necessários a esse corpo, e passa a armazenar. Promovemos o desequilíbrio a um sistema que é perfeito, mas estamos o deixando doente.

As toxinas que são armazenadas no corpo, acabam não sendo eliminadas porque não permitimos que o sistema todo trabalhe em equilíbrio, a eliminar gradativamente algo que não traz beneficio ao sistema. Mas para que a eliminação ocorra, o sistema todo deve ser alimentado em equilíbrio, a conexão com os corpos sutis deve ser alimentada e trabalhada, assim como a união com o Eu Sou.

O sistema corporal quando visto de forma ampla, promove todas as curas, elimina todos os resíduos do organismo, aqueles que não trarão benefícios à saúde, mas para isso é necessário o equilíbrio. Ao estabelecer esse equilíbrio, perceberá que é trazido através da intuição, informações para desintoxicar o sistema. Um belo dia não terá vontade de se alimentar, ou beberá muita água, ou procurará por um chá de erva específica, ou permanecerá por um longo período alimentando-se de algo que promoverá essa limpeza, ou que permitirá que o organismo trabalhe na eliminação de forma natural, apenas deixando de ingerir mais toxinas por um período.

Existem diversas formas de alimentar-se de forma equilibrada. Os alimentos processados promovem o desequilíbrio de todo o sistema corporal, mas esse equilíbrio pode ser restabelecido e mantido diariamente quando tudo é trazido ao organismo em doses certas.

Ao alimentar-se de algo processado, e ingerir em pequena quantidade esse alimento, também se torna necessário ingerir algo natural, em sua forma íntegra, chás, frutas, verduras, e alimentos em sua forma natura, assim como a água, para equilibrar essa parcela de desequilíbrio que foi ingerida. Consciente de que, quando ingerido a saciar apenas o corpo físico, que é o caso do alimento processado, promove apenas o acumulo no físico daquela energia, e o fato de acabar ingerido também os alimentos em forma mais natural, acaba trazendo mais energia ao sistema, a formar um acúmulo. O acumulo é proveniente da soma geral, daquilo que é ingerido de forma a promover o equilíbrio do sistema e também daquilo que é ingerido de forma a promover apenas o restabelecimento de energia do corpo físico, mas a soma de toda essa ingestão de alimentos se torna uma carga ao organismo, a processar todo esse alimento dentro desse sistema, e eliminá-lo.

Agora fica mais claro compreender o porquê ocorre o sobrepeso, de onde nasce a obesidade. Tudo é proveniente da falha que ocorre no sistema corporal de eliminar os resíduos. A sobrecarga de alimento devido ao fato de ser ingerido o alimento processado e também o natural, e que acaba por acumular substancias no organismo, que não é mais capaz de processar, afetando todo o sistema metabólico do corpo.

O sistema corporal não deve ser visto como algo isolado, apenas do físico, composto de órgãos e nada mais. Esse sistema é apenas um pedaço de algo muito maior, conectado inclusive à rede neural, ao corpo emocional, e a todos os corpos sutis. O corpo emocional acaba por ser influenciado e influenciador de tudo o que ocorre no sistema corporal, e a forma de se alimentar desequilibrada acaba por afetar negativamente o corpo emocional, a manifestar doenças ou desequilíbrios como depressão.

Dessa forma cria-se uma relação de conexão entre corpos que desgastará e tornará todo o sistema ainda mais doente. Pois ao trazer um corpo emocional afetado por desequilíbrio, ele também alimentará a mente com esse desequilíbrio, que acentuará ainda mais a prática de alimentar-se de forma destrutiva, e a trazer a obesidade.

O corpo não se trata apenas de algo que deve ser nutrido, como é visto hoje por muitos médicos. Que trabalham para restabelecer a saúde alimentar olhando apenas para esse pequeno espectro da existência do nosso sistema. Deve ser observado todo o sistema. E trabalhado no foco do desequilíbrio, que é o combustível que alimenta todo o caos interno causador de doenças e desequilíbrio no corpo. Esse combustível é o alimento processado consumido em demasia, sem o equilíbrio com os demais alimentos restabelecedores da energia do sistema todo.

Chega o momento em que será necessário optar por uma estrada. Sabendo com clareza e sentindo em nossos corpos o que ocorre ao nos ingerirmos de certos tipos de alimentos, nos deparamos com a verdade. Essa verdade não pode ser negada, pois foi descoberta, sentida por nós. Assim começamos a observar que o que nos mantém em uma relação doentia e presos em um sistema de alimentação a nos adoecer, são apenas crenças, padrões que continuamos a repetir, vícios da mente. Todo esse sistema de desequilíbrio é alimentado pela mente, pelo que acreditamos ser e ter, pelo que achamos ser necessário, mas trazido apenas pela mente.

A conexão com o Eu Sou, o alinhamento de todos os corpos sutis, trará cada vez mais clareza e confiança em nossa intuição, e gradativamente perceberemos o que nos faz bem, e o que nos faz mal. Mudaremos nossa forma de se alimentar, e então a saúde do corpo todo vai sendo restabelecida, gradativamente, na medida que vem a compreensão e aceitação do novo, a aceitação da verdade que é trazida a nós através da nossa própria consciência. Não se trata de julgamento, ou de cobrança, ou de dietas forçadas, mas sim se trata da verdade colocada diante de nós, a qual não poderemos mais negá-la, pois nasceu do nosso coração.


Michele Martini - 26 de fevereiro de 2021.

Fonte: www.pazetransformacao.com.br