Translate

sábado, 17 de agosto de 2019

Invocação das Chamas Gêmeas


Podemos acelerar nosso progresso espiritual, invocando a Divina Presença EU SOU para estabelecer o contato interno de coração com a nossa Chama Gêmea. Para isso, podemos usar a seguinte invocação:

“Em nome do Cristo, invoco a abençoada Presença do EU SOU das nossas chamas gêmeas para que se unam firmemente aos nossos corações para a vitória da nossa missão em prol da humanidade. Invoco a luz do Espírito Santo para que consuma todo o carma negativo que esteja limitando a expressão total da nossa identidade divina e da realização do nosso plano divino.”

Ao fazermos este pedido, mesmo que estejamos vivendo num nível diferente daquele da nossa chama gêmea, podemos nos unir espiritualmente a ela nos planos superiores e enviar luz para o nosso mundo e para o mundo da nossa chama gêmea, redimindo o carma que tenhamos com ela. Este contato interior amplia a luz e o desenvolvimento que cada uma das partes possui, e liberta o gigantesco poder do amor entre elas, fazendo com que possam se defender das dificuldades que sempre se apresentam para aqueles que defendem o amor.

Escrito por: Elizabeth Clare Prophet.

Extraído do livro: Almas Companheiras e Chamas Gêmeas (A Dimensão Espiritual do amor e dos relacionamentos)
Fonte: www.pazetransformacao.com.br

PERGUNTE AOS MESTRES - 466

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Como será o planeta do futuro? - Portal de Leão 08/08/2019

No dia 08/08/2019, acessei a linha do tempo do futuro do planeta Terra e gravei esse vídeo para dividir com vocês tudo o que vi.


Se inscreva em nosso Canal do Youtube: Clique aqui

sábado, 3 de agosto de 2019

Tantra Sagrado na Terapia Transformacional


Porque tantas mulheres trabalham o sagrado feminino e ainda assim não conseguem ser felizes em seus relacionamentos?

Você conhece a lei da interdependência?

O masculino e o feminino se complementam em harmonia onde cada um admite a si mesmo que precisa do outro para equilibrar sua polaridade masculina ou feminina.

Acostumamos a viver em uma sociedade individualista, e nas batalhas da vida nos fortalecemos na independência, temerosos de cair na antiga co-dependência que era a energia que unia o homem e a mulher.

Passamos por uma longa fase para aprendermos a trabalhar tal energia, nos tornando independentes.

E hoje muitas de nós mulheres nos sentimos mais confortáveis em dizer ao nosso parceiro “eu não preciso de você”, do que “eu preciso de você”.

O segredo para resgatar o aspecto masculino e feminino nas relações está em aprender a aceitar o outro como parte complementar para nos ajudar a encontrar nossa essência: onde a mulher resgata sua deusa interior, sua Shakti, e o homem aceita e honra o Shiva em si mesmo.

Honrar e louvar as duas polaridades começa em aprender a dizer ao seu companheiro ou companheira: “Eu preciso de você”.

Que não significa “eu dependo de você”, como dizia a antiga sociedade baseada na co-dependência nos relacionamentos, mas sim que rompe a ilusão da independência que separa, que desequilibra e nos afasta de nossa essência masculina ou feminina.

Aprender a dizer “eu preciso de você”, nos reequilibra, estabilizando um relacionamento baseado na interdependência.

Quer trabalhar o resgate da sua essência? Shiva ou Shakti?

Você sabia que carregamos traumas, lembranças conscientes ou inconscientes em nosso registro akhashico e também dessa mesma encarnação, que nos faz repetir o padrão de desequilíbrio nos relacionamentos, principalmente sobre a sexualidade?

Porque algumas mulheres não conseguem ser felizes nos relacionamentos ou porque homens não conseguem se sentir completos ao lado de sua companheira, que assume por tantas vezes a polaridade masculina nas relações?

A terapia transformacional pode ajudar a trabalhar todas essas questões, retirando o véu que foi colocado em nossa fronte devido à tanto sofrimento que vivenciamos.

Nos fechamos a nossa verdadeira essência porque não aprendemos a reconhecer a divindade que está no aspecto natural de Shiva ou de Shakti em nós.

Vamos trabalhar para reequilibrar essas polaridades em nossas vidas?

Michele Martini e Marcos Pestana

PERGUNTE AOS MESTRES - 462