quinta-feira, 2 de novembro de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 165


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

COMO TRABALHAR MINHA FÉ DIANTE DAS RELIGIÕES?

Pergunta:

Bom dia! Primeiro gostaria de agradecer a resposta da pergunta anterior que fiz. E novamente gostaria de pedir ajuda a vocês. Ando afastada de qualquer religião e sem fé. Várias pessoas que que sabem e outras que nem imaginam os problemas que estou passando do nada chegam a mim e falam para eu trabalhar minha fé e espiritualidade. Mas confesso que estou perdida até nisso, não sei que rumo espiritual seguir. Estava frequentando o espiritismo, mas tenho grande interesse pela umbanda também. Qual dessas vertentes devo seguir? Por favor me deem uma orientação. Preciso me encontrar comigo mesma e acho que na hora que tiver uma fé e guias espirituais vou conseguir resolver boa parte dos problemas. Gratidão

Resposta:

Filha. Primeiro se pergunte porque precisa de uma vertente. Mais que isso. Já se perguntou o que são as religiões? Religiões, filha, são nada mais que modelos externos, formas de pensamento que ajudam no início, até que não tenha tomado contato profundo com seu coração. Depois atrapalham. Mas a partir do momento que deseja encontrar o caminho interior, nenhuma religião mais te ajudará, porque são formas que jamais se amoldarão perfeitamente ao seu coração. O caminho, filha, não é buscar algo externo, mas apenas a felicidade, a paz e o amor. E isso você pode encontrar em muitos lugares, não apenas em centros religiosos, mas em um simples passeio no campo, ao mar ou numa festa com amigos. Apenas siga o coração, filha, que já é muito. E se tiver vontade vá a um lugar, a outro, sinta cada um dos ambientes e veja o que melhor se adequa a você. A resposta sempre estará em seu coração. Esteja em paz.

Osho

PASSO GRANDES DIFICULDADES COM O FINAL DE MEU CASAMENTO

Pergunta:

Estou passando por um período duro. Após 10 anos de casada, morando em outro país e com um filho de 5 anos, eu tomei a decisão de pedir a separação/divórcio. Vivi 10 anos infelizes, sentindo-me usada, maltratada, me afastando das pessoas que me amam, por medo do meu marido.  Agora estou tentando um acordo de separação e ele não quer assinar a não ser que incluamos cláusulas que serão prejudiciais para minha vida daqui a diante. Ele continua a querer que eu tenha uma vida de escrava e isolada mesmo após a separação. Os dias têm sido bastante difíceis pelo fato de ainda estarmos morando na mesma casa e ele estar o tempo todo tentando me amedrontar. Eu preciso encontrar uma solução que faça com que nos separemos, porém não posso assinar os papéis com as cláusulas que ele quer. Eu não entendo porque ele continua querendo ser mal para mim, dificultando todo o processo. Eu também tenho me preocupado muito com o meu filho. Quero que ele se torne um adulto amoroso e feliz. Isto tem me entristecido muito. Obrigada!

Resposta:

Filha, você sabe que o que sente é fruto do medo. O medo é um estado da consciência que te vincula aos dramas. É como se estivesse com os olhos parcialmente abertos, quando não se vê capaz de enxergar a grande cena. Minha amada, sabe que por trás de tudo há uma cura em nosso próprio interior a ser feita. E quando olhar com coragem a tudo isso simplesmente verá a solução, porque ela está em sua coragem. O medo é uma ilusão. Uma caixa que nos enfiamos que não nos permite simplesmente respirarmos e nos libertarmos. Mas ele é uma caixa imaginária. Você não está presa a nada, não precisa fazer nada que não queira, a não ser em razão do drama que vive. Liberte-se, respire e se entregue em confiança. A partir da coragem, que não é a ausência de medo, mas o controle desse sentimento, verá que a saída sempre esteve a sua frente e um dia nem se lembrará de como toda essa situação foi solucionada. Fique em paz.

Sou Lis

PORQUE NÃO CONSIGO MAIS CANTAR?

Pergunta:

Olá, meus amados e queridos mestres. A gratidão por aqui é imensa por causa das infinitas mudanças e informações. Eu tenho uma impressão, há algum tempo, de ter uma missão ou um propósito específico. Sinto um chamado para algo muito forte dentro de mim, algo grandioso que não sei o que é. Esse chamado é real ou é fruto do meu ego? Eu cantava, mas parei há algum tempo. Sofria, até uns meses atrás, uma grande pressão do meu pai para retomar esse caminho –que segundo ele e minha mãe é o que eu deveria fazer da vida. Por que tanta pressão para eu seguir esse caminho? Gostaria de saber o motivo de eu ter parado de cantar e se, na verdade, eu devo retomar esse caminho.

Resposta:

O amor é o que faz a alma vibrar. Parou de cantar porque deixou de se amar. Usa esse sentimento como autopunição. Deseja agora uma confirmação disso apenas, porque no fundo sabe muito bem o motivo que a fez sair desse caminho. Esconde-se de si mesma, da possibilidade de fazer algo que faça bem a ti e assim de levar seu dom às pessoas e tocar o coração delas. Tem medo de se frustrar. Mas, filha, faça por amor, não por pressão, mas por amor a si mesma e mais ninguém. Não faça por troca de nada, mas apenas porque te faz bem. E isso basta. Esteja em paz.

Sou Higéia

PORQUE ME SINTO PRESA?

Pergunta:

Caros mestres minha vida está uma confusão estou preocupada com a minha saúde queria saber como estou. E em relação ao Amor queria tanto encontrar a minha chama gémea pois não estou feliz. Peço de coração que me possam responder a estas minhas angústias que tenho dentro de mim. Gratidão.

Resposta:

Ao sonhar com a paz, encontrará a paz, ao sonhar com o amor o encontrará, mas ao sonhar e duvidar encontrará dúvida. Ao criar expectativa e ansiar se frustrará. Ao aprender a andar calmamente aguardando o momento perfeito o fluxo correrá. Ao andar depressa não terá tempo a observar a paisagem. Ao temer se encolherá de medo. Veja, filha, como seus sentimentos criam a ressonância de seu caminho. Ao querer algo está criando as raízes de seu sofrimento, sua frustação. E se pensar em saborear a vida? E se pensar em andar sabendo que o melhor se fará. Percebe que a angústia se esvazia? O que acontece, filha, é que criou formas onde pensa que será feliz. E assim esquece de apreciar o presente. Aprenda a manter disciplina de se fazer presente, filha, e o melhor se fará. Esteja em paz.


Sou Kuthumi

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Outubro de 2017.
Colaboração: Ilza Barreto.
Fonte: www.pazetransformacao.com.br