segunda-feira, 28 de agosto de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 132


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

EU E MEU MARIDO PASSAMOS POR DIFICULDADES FINANCEIRAS

Pergunta:

Amados Mestres, bom dia. Há alguns meses, meu marido sente uma vibração muito forte no ouvido direito, mas, não consegue saber o que é. Pode parecer engraçado ou sem sentido, mas, piora quando ele está assistindo programa ou documentários sobre alienígenas. O que pode ser e o que pode ser feito para melhorar? E também estamos passando por dificuldades financeiras enormes e às vezes nos vemos sem saída. Na verdade, desde que nos casamos, nossa vida financeira e profissional é muito difícil. Felizmente, o amor é grande entre nós, mas, sei que não se vive só de amor. Estamos começando um negócio, mas, sabemos que sem dinheiro, dificilmente algo vai pra frente. Não sabemos o que fazer. Temos algum carma a respeito, algo que temos que passar para evoluir? Sempre chamo por vocês, queridos mestres e arcanjos, mas, me sinto sozinha, sem respostas. Por favor, me iluminem. Gratidão.

Resposta:

Filha, o seu marido necessita seguir o chamado do coração, e isso apenas ele pode fazer por ele mesmo. As sensações notadas no ouvido são naturais e ele perceberá os sinais nos momentos chave na vida dele. Mas necessita buscar o chamado do coração. Não há carma, ou sofrimento atrelado à falta de abundância na vida de vocês, mas há sim uma grande expectativa que vocês colocam em algo que ainda não ocorreu, e devem aprender a permitir que a vida siga como deve ser, alimentando o sentimento de fé e confiança de que tudo é e será da forma perfeita para os dois. Ao seguir o chamado do coração, as portas começarão a se abrir, e as oportunidades se mostrarão, gradativamente. Mas, apenas na medida em que tiverem capacidade para compreender. Portanto filha, vocês devem buscar no silêncio da mente as respostas que serão o guia para os próximos anos das suas vidas.

Sou Pórtia

O QUE OCORRE COM A SAÚDE DA MINHA GATINHA?

Pergunta:

Amados Mestres, na aldeia tenho uma gatinha que, segundo me foi dito, tem como missão contribuir para a limpeza energética do espaço. A gatinha apresenta graves lesões (feridas) na pele que, na opinião do veterinário, se devem a problemas alérgicos, desconhecendo-se o que causa as alergias. Nos últimos tempos o problema tem-se agravado muito e a medicina veterinária não está a conseguir dar resposta ao problema. O meu marido diz que a gatinha está a sofrer, e pressiona-me para acabar com o seu sofrimento. Gostaria que me informassem se o problema está relacionado com a energia do espaço ou se é de origem alérgica e, neste caso, quais os produtos a que é alérgica e se a homeopatia ou outra terapia pode dar uma ajuda. E se a gatinha está em sofrimento que justifique a eutanásia. Muito agradeço a vossa ajuda, pois quero muito aliviar o sofrimento da gatinha e não sei como fazer.

Resposta:

Sabe-se que os animais domésticos têm a sua missão de trazer aos humanos um contato mais próximo com o que se pode entender como amor incondicional. Portanto, o sentimento que a gatinha tem por ti é apenas de amor desprendido e gratidão. Não carregará e não carrega consigo expectativas a seu respeito, seja qual decisão tomar em seu destino. Então, filha, o pai vai te explicar uma coisa: A decisão conflitante mora apenas no seu coração. Sabe que o conflito é apenas seu. O animal vive o momento presente e não cria conflitos em sua própria mente, ele tem mente sadia e isso é o que importa. Ele é feliz, pois tem mente sadia e vive no presente, e isso basta. Por isso, filha, o pai conta contigo para aprender com esse exemplo que está contigo, e tomar a melhor decisão em relação a como pensar diante dessa experiência. Certo, filha? Siga em paz no lar de Oxalá! Salve!

Pai José de Arimatéia

PEÇO AJUDA NA RELAÇÃO COM A MINHA MÃE

Pergunta:

Amados Mestres e irmãos. Preciso de ajuda. Gostaria de saber como romper com a relação de mágoas e discórdia que tenho com a minha mãe. Nossa relação é muito conflituosa desde a infância, e volta e meia lembro-me de palavras duras de ódio que trocamos. Esses traumas impedem a minha evolução? Por onde devo começar para superar esse mau relacionamento? Minha gratidão por vocês existirem. Atenciosamente.

Resposta:

Sabemos que está carregando profundas mágoas em relação a sua mãe, e que traz também recordações de sofrimento de experiências vividas com ela. Mas saiba minha filha amada, que tu estás inserida no núcleo familiar que escolheste para o teu adiantamento, e necessita apenas aceitar o fato de que a sabedoria pode ser obtida a partir do momento em que apenas aceita essa verdade. Não é necessário que se esforce em fazer com que as coisas sejam melhores entre você e sua mãe, mas é sim necessário que aceite as diferenças entre vocês duas, e deixe de projetar nela, a imagem daquela que deveria ter a responsabilidade em ser perfeita, apenas porque é a sua mãe. Perceba querida, que todos nós trilhamos caminhos diferentes de evolução, e o da sua mãe não poderia ser igual ao seu, assim como a forma com que veem a vida diante de vocês. Por isso querida, você começará a viver em estado de felicidade a partir do momento que deixar de carregar o pesado fardo que criou a si mesma, de que necessita entender-se com a sua mãe. Muitas vezes o entendimento está apenas em observar, amar e aceitar. Concentre-se em viver dessa forma, e com o tempo conseguirá perdoar as mágoas que ainda fazem parte do seu presente e ditam a sua vida. Perceba que gradativamente será curada, na medida em que mudar o olhar diante dessa verdade, de que todos são livres e únicos, a seguir a própria estrada de aprendizado.

Sou Mestra Maria Madalena

PORQUE SINTO ÓDIO E NÃO CONSIGO AMAR A MIM MESMA MESMO SENDO REIKIANA?

Pergunta:

Bom dia a todos. Ao longo da minha vida venho acumulando muito ódio dentro de mim. Sinto ódio por não me sentir amada. Sinto ódio por não acreditar ser possível ser amada do jeito que eu sou, ou estou. Algumas vezes sinto um desejo forte de me destruir, outras vezes sinto vontade de me dissolver em um abraço paterno. Sempre busco por livros, programas, páginas, cursos e tudo o mais que for de autoajuda, mas sempre acabo rejeitando tudo. Às vezes acho que deveria voltar a participar de rituais com a ayahuasca, pois foi com ela que eu pude me sentir plena, mas ao mesmo tempo, acho que não é a solução, pois o efeito é temporário. Começo a meditar e me sinto melhor, mas não persisto. Sou Reikiana, mas não tenho vontade de usar Reiki em mim mesma. Parece até que eu desisti de mim ou que não quero me sentir bem. O que acontece comigo afinal? Desde já, agradeço a resposta.

Resposta:

Querida, apenas pare de se julgar e se cobrar em ser a imagem perfeita da paz e equilíbrio. Sabemos que, mesmo quem demonstra perfeito equilíbrio e harmonia, ainda assim, tem os seus momentos de busca interior e desavença com a sua própria verdade. E isso é positivo, pois faz com que transpasse os bloqueios que criava a si mesma e não permitia que desse um passo adiante na sua evolução. Esses momentos são positivos, filha. Mas o pai apenas lhe dará um conselho: se está desanimada em cuidar de si mesma, quem cuidará? Sabes que és portadora de gigantesca energia curativa e transformadora, e pode usar em si mesma, não sabe? Então querida, viva os seus momentos de transformação, mas ainda assim permaneça cultivando muito amor por si mesma, e se trate da forma que preferir. Mas não deixe a si mesma de lado. Sabes que o estado de transformação da mente é temporário, mas sempre virá. E que o corpo que carrega essa bela alma reluzente, é frágil da matéria, e necessita de cuidados. Certo, filha? O pai vai indo e deixa um grande abraço para a filha.

Pai Benedito de Aruanda

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Agosto de 2017.
Colaboração: Ilza Barreto.
Fonte: www.pazetransformacao.com.br