Translate

terça-feira, 14 de maio de 2019

O estado tântrico e o estado búdico: preparação para a ascensão – Gautama Buda e Sanat Kumara


Filhos, vocês vivem, nesse momento, um treino ainda maior de desapego, amados.

Percebam o quanto toda essa nova fase despertará em vocês emoções. Vocês passaram por momentos importantes de fortalecimento, para que estivessem preparados a curar outros seres e a si mesmos. Os companheiros que virão a vocês ou que permanecerão com vocês a partir de agora, vêm a somar, curando em vocês o apego emocional, fazendo vocês emanarem o verdadeiro amor, aquele que solta e permite que se dê a vontade de Deus acima de todas as coisas, mas com paz no coração.


Lembrem-se de que as pretensões e os planos apenas irão colocá-los no padrão antigo, impedindo-os de sentir os benefícios que essas novas conexões trarão.

A conexão sem pretensões é o que traz a energia necessária para se atingir o estado tântrico. No entanto, são necessários o total desprendimento e desapego para que isso ocorra. E serão treinados a isso, filhos.

Percebem como esse estado é algo alcançado por muito poucos na humanidade? Percebem o quanto o apego os afasta de estados expandidos de consciência e da aproximação com o Divino que está em vocês e em tudo o que existe?

O desapego deve ser absoluto.

Essas novas experiências irão mostrar a vocês como atingir o estado de ascensão. Irão levar vocês a esse estado. Por isso, apenas se permitam sentir e vivenciar de forma íntegra, sem a interferência da mente, para não bloquearem o processo.

Atingis um momento em vossas vidas de soltar tudo e todos, de apenas entregar-vos a vossa luz interna.  Sairão dessa lição vitoriosos, filhos.

Tudo se combinou para chegarem até aqui - até mesmo os caminhos modificados em sua trajetória. Estar consigo mesmo e em Deus, é estar em qualquer lugar e, estando em qualquer lugar, apenas deixam de estar em um só lugar, atingindo o estado elevado de estar e não estar, de ser e não ser. Este é o estado iluminado de Buda.

O estado búdico vem de experiências que vivem de forma inteira, completa, totalmente entregue, em que aceitam o que vem à vocês e permitem-se sentir.

Atingir a plenitude é apenas um reflexo do seu estado de pensamento, do que vocês vibram. Pouco importa do que se alimentam ou o emprego que tem; pouco importa onde vivem. Importa apenas o estado interior de paz e equilíbrio adquirido das experiências da vida.

A entrega completa, sem pretensões do ego, dá as condições para que essa transformação aconteça. E, assim, da aceitação de toda ela, de tudo que é denso ou sutil, de tudo que não é matéria, de todas as emoções, transcendem totalmente o corpo físico e a materialidade. Tudo, absolutamente tudo, filhos, se une no Todo. E nesse Todo, vocês são Budas.

Apenas do estado de aceitação e entrega, de permitirem que tudo isso se harmonize em sua volta e dentro de vocês, é que se dará a verdadeira paz. Onde não haverá mais nada impedindo-os de se iluminarem. Vocês são libertos a partir do momento em que permitem que tudo o que existe faça parte de vocês, sem modificar a sua essência, sem impedir que sejam a luz pura da iluminação e nada mais.

A luz se faz das experiências das suas vidas, filhos. Ela necessita de um berço para despertar, para nascer. Apesar de sempre ter feito parte de cada um de vocês, ela necessita que harmonizem tudo o que existe em sua história, em sua volta e as pretensões da mente, para que, dali, ilumine ainda mais intensamente a elevar cada um de vocês em ascensão.

O estado tântrico é o desejo da carne elevado em consciência. Não necessita do corpo. Necessita apenas da combinação energética de dois indivíduos para somarem em devoção, trazendo o aspecto enraizado do sagrado masculino e o outro trazendo o ancoramento da energia da Deusa - o sagrado feminino em equilíbrio e desperto.

A união dessas duas energias em harmonia, traz a vocês o estado tântrico.

É necessário o total desprendimento da materialidade, do controle sobre a vida e os acontecimentos, do controle sobre as pessoas, para se atingir tal nível de elevação.

Vocês serão preparados a desapegar, filhos, pois apenas ao soltar e aceitar, ancorando a energia da Deusa que ama e libera - mas ainda sim se mantém a irradiar seu amor na mesma proporção -, é que se colocarão em condições de trabalhar tal nível de elevação de consciência.

O desapego é a primeira etapa dessa libertação: o desapego emocional e do controle sobre a vida. Os fatos se modificam e as estradas da vida mudam de rota para que aprendam que não há controle sobre nada e que o controle apenas os mantém no padrão mental, impedindo-os de evoluírem.

Ao atingirem um nível elevado de desapego, filhos, serão apresentados ao seu complemento divino para trabalharem o estado tântrico. A partir desse ponto, o exercício de desapego emocional, da carne e da própria vida, é essencial para que se atinja o objetivo. Não há outra forma, filho, de trabalharem tal energia.

Enquanto não estiverem livres das pretensões da mente, de planos e condicionamentos, ou mesmo enquanto não estiverem totalmente libertos do controle e do apego emocional, não serão capazes de irradiar a partir dos seus corações o amor da Deusa no aspecto feminino, e a devoção à Deusa no aspecto masculino.

Ancorar essa energia em vocês, demanda comprometimento e responsabilidade, que parte do total desapego.

Lembrem-se, amados filhos, que o estado búdico vem junto ao estado tântrico. O estado tântrico, atingido de forma harmoniosa e perene, coloca vocês no estado búdico, em que nada é capaz de atingi-los ou de tirá-los de seu caminho de ascensão.

Gautama Buda e Sanat Kumara

Canal: Michele Martini – 12 de maio de 2019
Fonte: www.pazetransformacao.com.br