Translate

domingo, 6 de maio de 2018

O QUE É MATURIDADE ESPIRITUAL?


Participe de nosso Grupo de Estudos dos Ensinamentos dos Mestres!

O tema de estudo dessa semana é:


O QUE É MATURIDADE ESPIRITUAL?


Convidamos aqueles que sentirem seu coração pulsar para que tragam sua contribuição a esse estudo, ainda que as considere simples ou sem relevância. Não importa, é sua contribuição e será muito bem-vinda porque poderá ajudar a outros que passam pelas mesmas dificuldades.

Esse tema surgiu com uma pergunta que me foi feita. Como fazer para ver tanta corrupção, pobreza, maldade, hipocrisia e não nos envolvermos? Como convivermos em ambientes que não ressoamos sem nos vincularmos às dores?

E a resposta é simplesmente: MATURIDADE ESPIRITUAL.

Ter maturidade espiritual é conseguir olhar ao mundo e saber que cada pessoa é como é. Cada alma está na experiência mais adequada a sua própria realidade. Porque nesse estado paramos de tentar mudar os outros e o mundo e passamos a nos concentrar em nos purificar.

Passamos a perceber que quando nos vinculamos a essas disputas egoicas, querendo mudar o mundo, as pessoas, porque acreditamos que nossa perspectiva é melhor, criamos inconsciência em nós mesmos e caímos na raiva, na revanche, na tristeza e na incompreensão. Então maturidade espiritual significa olhar antes aquilo que precisamos elevar ao invés de focarmos no que o mundo precisa mudar.

E como é bom quando aceitamos as pessoas como elas são, quando criamos a capacidade de nos manter em paz porque simplesmente compreendemos que todos estão certos em sua própria perspectiva.
E essa capacidade de compreensão permite que deixemos ir tanta bobagem que passa pela nossa mente, tantos desejos e quereres. Simplesmente aprendemos a nos doar antes de exigir. E isso nos coloca no fluxo porque passamos a compreender como é importante fazer coisas que nos deixem em paz.

Não fazemos mais aquilo que não gostamos para atender a tantas exigências, mas começamos a perceber que o mais importante é simplesmente nos mantermos em paz.

Começamos a observar nossa energia porque sempre que estivermos caindo nos vícios do ego vamos nos elevar novamente. Vamos começar a entrar no comando energético de nossa própria vida e tudo começa a ganhar outro sentido. A paz se torna inabalável em nosso coração.

Porque de que importa sermos inteligentes, ricos, famosos, termos conhecimento espiritual, termos a aprovação das pessoas, se não temos nossa paz.

Como é bom poder deitar com a consciência em paz. Ter essa certeza é ter MATURIDADE ESPIRITUAL. Simplesmente parar de provar, de se comparar, de querer ter aquilo que não temos mas que outros tem, para simplesmente estar em paz consigo mesmo.

Ganhamos maturidade espiritual quando aceitamos que perder faz parte e já não nos importamos tanto com isso. Aquele que é maduro espiritualmente vive de maneira mais leve, mais suave, mais compenetrada em seu coração, sem exigir tanta felicidade da matéria, passando a busca-la dentro de si mesmo.

Que possamos assim viver em paz, felizes, espiritualmente maduros para compreender que trazemos tantas exigências à nossa vida, mas que sem elas podemos simplesmente viver em harmonia. Que sejamos espiritualmente maduros para compreender essas palavras e tomar contato com a desarmonia que nos habita. 

E que assim possamos compreender o quão simples é o caminhar para luz, talvez simples demais para todas essas exigências egoicas que carregamos.

Estejamos todos em paz com uma bela semana na qual a observação de nossa MATURIDADE ESPIRITUAL seja o foco para sairmos de todos esses dramas que nos afligem.

Gratidão a todos!

Thiago Strapasson

Acompanhe a discussão do tema no Grupo de Estudos do Facebook.

Deixo abaixo algumas mensagens dos Mestres para nosso grupo de estudo:

Criando a nossa estrada de Luz – Arcanjos Miguel e Fé

Sejam a minha luz e o meu amor – Mãe Maria

De que adiantaria as palavras se não pudessem ser testadas? – Mestre Jesus

Irradiar o puro amor – Lady Vênus

Sou a Luz do Caminho - Mestra Rowena

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/ - 06 de Maio de 2018.