domingo, 5 de novembro de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 167


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.

* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

COBRO-ME, PARA FAZER TUDO PERFEITO

Pergunta:

Queridos Mestres. Descobri recentemente que sirvo aos outros, mas não consigo servir a mim mesma, a não ser, satisfazer minhas necessidades básicas e momentâneas.  Até pouco tempo achava que é normal aguentar e aceitar o que nos aparece, mas faz parte também do processo, dizer não. Ainda estou a assimilar isso. Não é suposto então, aceitar e tentar lidar com o que nos aparece na vida? É suposto dizer não ao que sentimos e não conseguimos aguentar? E quais os limites tendo em conta que a depressão não me deixa discernir ao certo, o que eu preciso para mim mesma? O que é ao certo, servir a mim mesma? Organizar-me, ter método e acabar aquilo a que me propus por mais que me custe? Ter brio pela minha casa e aceita-la? Superar a mim mesma? É isso que vai tirar este peso, esta angústia? E se desta forma estiver a pedir demasiado de mim, e o burn-out passa a algo pior? Devo-me preocupar mais com a alimentação? E o consumo de carne? Se a mudança é suposto ser em nós mesmos, quanto é que a alimentação nos afeta? Algo que me preocupa imenso é a pouca paciência e os acessos de fúria que tenho tido com algumas pessoas. Como me controlar? Faz isto parte dos sintomas de limpeza, assim como as constantes ondas de calor? Tenho mais uma dúvida que parece que não tem nada a ver com o resto, mas penso que sim: o que faço com as plantas que não quero no quintal? Levo-as sem remorsos para a compostagem? Assim como os mosquitos que picam o meu filho. Que faço de forma a que a minha consciência fique tranquila? Há duas semanas, pela primeira vez há muito tempo, senti-me bem. A energia fluiu com força em mim, e eu senti-me forte. O que mudou? E por último, foi a mão de Jesus que eu senti em mim, há algum tempo atrás?

Resposta:

Filha amada. É com muito amor que a recebo em meus braços de mãe. Estou a sustentar o seu medo, as suas dores, as suas preocupações, sempre em meu interior e a transmutar em luz e harmonia, e a irradiar todo seu ser. Sou mãe Gaia. E venho amorosamente recebê-la em palavras, e as acalentar o seu coração cansado de sofrer e de cobrar-se demasiadamente, pela sua perfeição. Minha filha querida, tu és perfeita assim como é. No seu coração brilha a chama do amor, assim como brilha no meu coração em direção ao seu, e por isso estou aqui a lembrar-lhe de toda a sua luz. Por momentos embrenha-se em sombras de seus próprios pensamentos e formas de racionalizar tudo o que ocorre em sua volta, preocupa-se em ser mais perfeita do que és, em fazer tudo da forma perfeita, doce e leve. Mas eu lhe digo minha amada, tu és perfeita, tu brilhas em luz e irradia também em sua volta o mesmo amor que eu irradio aos meus filhos. Tu és aquela que brilha que ama que por vezes afunda-se em dores e sofrimento de tantas cobranças por seres mais perfeita do que és. Mas não percebes o que meus olhos podem ver, e posso lhe garantir que o que vejo em ti é mais belo que o mais colorido campo de flores. Estás sendo perfeita em todos os seus atos, minha querida. Não há atos errados, não há cobranças, ou formas certas ou erradas de fazer algo, há sim o fazer com o coração e a verdade que irradia de dentro de ti. Por isso minha querida, tudo o que fizeres com amor, será banhado pela sua essência da verdade, pela sua luz. Quando colher as plantas, e ao livrar-se do mosquito que fere seu filho, irradie sempre o seu amor, e agradeça, pois a sua luz brilha em todos os seus atos, em todas as suas palavras. Tu és perfeita, minha amada. Apenas lembre-se de meu amor por ti, e como a vejo bela e reluzente em luz. Tu és perfeita em seus atos e em sua verdade.

Mãe Gaia

O QUE É AMOR PRÓPRIO?

Pergunta:

Mestres, o que é na prática o amor próprio? Como sabemos se estamos realmente nos amando verdadeiramente?

Resposta:

O amor próprio se dá quando começa a se sentir em conexão com Deus, parte do todo. Mas não uma parte separada do todo, e sim integrado. O amor próprio se dá quando se torna capaz de olhar o outro, e ver nas reações mais diversas, uma manifestação da consciência. O amor próprio quando se dá, é quando compreendemos que o autoamor se conecta ao todo, e manifesta nossa divina presença na terra. O amor próprio é a própria conexão com a criação, que afasta os julgamentos, as emoções exacerbadas, para reconhecer o divino em cada partícula do cosmo. O amor próprio derrama, não goteja, não escolhe, não segrega. Ele é a própria União com tudo que há. A partir dessa conexão nos amamos simplesmente porque nos vemos como parte desse todo e nos integramos com amor a Ele. E assim é.

Serapis Bey

DEVO DAR CONTINUIDADE EM UM CURSO DE CURA QUE INICIEI?

Pergunta:

Saudações amados Mestres! Gratidão por toda atenção e ajuda. Gratidão também aos canais. Hoje se possível gostaria de fazer duas perguntas. A primeira é: Fiz um curso em que se movimenta a energia da pessoa quando alguns pontos da cabeça são tocados, isso pode ajudar a resolver muitos problemas emocionais e até físicos. Pergunto se devo seguir em frente com a ideia de atendimento remunerado, conciliando com um trabalho futuro originário de um projeto que é na área comercial. A segunda pergunta é: surgiu mais um probleminha de saúde, além daquele que já havia citado em outra pergunta, eu penso não estar relacionado à mesma situação, pergunto se devo continuar com o tratamento natural que já iniciei. Sintam-se abraçados fortemente por mim, pois vos amo muito. Namastê.

Resposta:

Filha amada receba toda a luz e amor do meu coração. Sabes que necessita além de tudo aprender a silenciar os pensamentos e preocupações, para então receber a luz da verdade em sua consciência? O grande movimento em ti, filha amada, é da mente, da preocupação e da busca por respostas de tudo aquilo que vê diante de si. Mas e se apenas silenciar e permitir que o seu coração a guie para onde deve ser, e que lhe traga as respostas lhe direcionando para o que ressoa amorosamente com a sua vida e a sua essência? Esse é o grande exercício que está inserido dentro de todas as experiências, em parar por um momento de perguntar a si mesma se deve ou não seguir por um caminho, mas apenas se entregar às experiências onde o seu coração pulsar de amor. Siga sempre a sua vida guiada pelo pulsar do amor em seu coração.

Sou Lady Venus

ESTOU GUIANDO O MEU GRUPO A PARTIR DA MINHA PRÓPRIA VONTADE?

Pergunta:

Olá meus irmãos! Gratidão pela oportunidade da pergunta, e pelas graças derramadas sobre mim e meus irmãos encarnados. Bem, me reúno todos os dias com meus irmãos, para enviar energia para a Terra, auxiliando de alguma forma na Transição Planetária. E também nos reunimos para a ancoragem, para as bênçãos e dons de Seres de Luz do grupo, no qual esses irmãos da Luz nos sugeriram com muito Amor. A partir de alguns meses, eu estou sugerindo ao grupo, com qual Ser de Luz iremos receber a ancoragem, as bênçãos e dons. Meus irmãos, minha dúvida é: Será que estou agindo corretamente com meus irmãos do grupo, eu não estou impondo algo a eles a minha vontade? Eu estou de alguma forma prejudicando meus irmãos? Agradeço mais uma vez a oportunidade da pergunta e que Deus Pai/Mãe Ilumine a todos Nós!

Resposta:

Filho, esse exercício é para que aprenda a confiar em sua própria intuição. Perceba que a informação que recebe para orientar o trabalho do grupo, é apenas uma oportunidade de trabalhar o que necessita ser trabalhado em si mesmo, que é trazer a confiança naquilo que recebe e não duvidar. Sabemos que a vida diante da matéria, é muitas vezes desafiadora e impede de confiar na informação que é trazida a vocês através de sua consciência. Mas com o exercício, gradativamente passará a confiar mais, e o trabalho irá se expandir. Esse é o proposito dessa experiência, desse breve exercício que está a viver em companhia de seus irmãos amados.

Sou Maitreya

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Novembro de 2017.
Colaboração: Ilza Barreto.
Fonte: www.pazetransformacao.com.br