terça-feira, 8 de agosto de 2017

Reconhecendo a abundância 8 - É real a restrição de recursos do mundo?


A falta no mundo é maior de todas as irrealidades.

O que se dá é que, assim como criamos um ciclo de abundância e prosperidade, criamos também um ciclo de falta e necessidade em razão das crenças que nos vinculamos.


Se olhar ao lado e ver necessidade, dificuldade e falta, será isso que atrairá, mas se aprender a confiar, conhecendo-se sobre aquilo que compreende como necessário a vida, o processo se suavizará. Cada um se vincula à realidade que acredita como verdadeira, através da realidade que a sua consciência projeta ao mundo.

Todos vocês são capazes de compreender que a falta, o egoísmo, e a ausência de generosidade, é o que os conduz ao ciclo da carência de todos os recursos. É assim que não aceitam receber amor, que evitam receber ajuda, que não aceitam o fluxo monetário em suas vidas. Vinculam-se a ideias pré-concebidas de que o dinheiro não é fácil de ganhar, que a sobra de hoje pode se tornar a carência de amanhã, olham ao lado e veem a quantidade de necessitados, e assim criam a concepção de que há uma limitação de recursos no mundo.

Não levam em consideração que novas tecnologias estão mudando radicalmente o mundo, criando energia em abundância, alimentos como nunca antes visto, e que inclusive o corpo se modifica para necessitar de menos recursos. O mundo se modifica, se altera, e há sim uma quantidade infinita de recursos à disposição da humanidade.

Mas vocês entram em um ciclo de restrição, onde se vinculam à ideia de que precisam lutar para sobreviver, porque no mundo não há o suficiente a todos. E assim, espalham medo em seus comentários, vinculam-se à ideia de que nada é perfeito, de que o acúmulo de poucos gera a falta e a necessidade de milhares, e se esquecem que são uma unidade, um corpo único, capazes de se auto sustentarem com todos os recursos. Tudo é uma questão acerca das formas de pensamento que se vinculam, de como projetam suas consciências, e a quais energias se vinculam.

Podem aceitar a dificuldade na obtenção de recursos e continuar a viver em restrição, com medo, lutando a cada dia. Mas podem reconhecer a quantidade de oportunidades que o mundo os abre diariamente, para que se capacitem a receber tudo que merecem.

A grande dificuldade que possuem é de se desprenderem das formas de pensamento restritivas e reconhecerem o fluxo de recursos, um fluxo que deve se movimentar, para que esteja sempre em movimento. Mas ao contrário, vocês travam esse fluxo, fazem isso a partir do sentimento de não serem capazes, da preguiça, da falta de perseverança em sua autotransformação, e na sua própria capacidade de se reconhecerem como merecedores do melhor.

Assim é que muitos poderão afirmar que, no mundo, o que há é restrição, e não percebem que é justamente essa crença que se vinculam, que ajuda a sustentar o sistema como é. Mas aqueles que se libertam dessa crença, que passam a se reconhecerem como merecedores, libertam-se, entram na energia da generosidade, da gratidão com a vida, e passam a observar a quantidade de oportunidades que o mundo os traz diariamente, para que possam ser a própria chave da modificação dessa realidade.

O ciclo da abundância e prosperidade se abre na medida que mais pessoas aprendem a confiar no fluxo divino, nas energias que ancoram a partir de seu coração, e se transformam nos agentes criadores de sua própria realidade. Fazem isso ao serem aqueles que se desafiam, que não tem pena de si mesmos, porque reconhecem no mundo o fluxo infinito de energia que há.

Ao reconhecerem esse fluxo, criam em si mesmos o campo de prosperidade, e esse campo, aos poucos, acaba com toda e qualquer restrição que trazem em suas vidas, porque ele se torna irresistível. É o fluxo de reconhecer sua própria capacidade de se transformar naquele que não possui mais preconceitos quanto ao dinheiro, quanto ao amor, quanto a tudo que podem viver de bom na vida.

Quebram a crença de que o amor conduz ao sofrimento, que devem lutar pela sua própria sobrevivência, que há um número limitado de recursos, que não são capazes de realizar. A consciência se expande, a visão se abre, as energias começam a os ajudar, a trabalharem a favor de si próprios, e o universo passa a os servir como uma mágica.

O universo se torna aquele que os serve com amor, porque vocês reconhecem o seu próprio amor. O universo te capacita na medida que vocês reconhecem a sua capacidade, e ele traz prosperidade às suas vidas na medida que vocês reconhecem a prosperidade do mundo. As energias passam a ressoar positivamente em suas vidas, na medida que abrem mão das crenças restritivas, e vivem os seus dias com confiança.

A partir dessas energias, vocês iniciam um processo de criar um ciclo de prosperidade, e as pessoas certas passam a aparecer nas horas certas. O necessário passa a vir como se não acreditassem, e a vida se abre à realidade maior: de que há recursos suficientes à prosperidade de todos.

Nesse caminho, na medida que expandem, passam a se conectar ao todo. Vocês já não veem o mundo com olhos de preconceito. Passam a aceitar o seu próprio merecimento. O preconceito quanto ao dinheiro no mundo se esvai, o preconceito quanto ao amor, o preconceito quanto à limitação de recursos, tudo isso se esvai, é quebrado, e então a vida se conecta às pessoas sem julgamento, às oportunidades sem carência, e com generosidade.

Vocês se tornam gratos pela vida, e reconhecem nesse ciclo a verdadeira maneira como o mundo funciona. Reconhecem a força de sua criação, a força de seu magnetismo e de seu carisma, e aprendem a sorrir com a vida mesmo diante dos obstáculos.

Essa é a realidade do mundo. Suas forças energéticas, seu magnetismo, é que abre tudo o que precisam às suas vidas. Tudo o mais, são formas de pensamento que foram ensinados, com muito afinco, a se manterem vinculados. A verdade da vida é a abundância, e não a carência. A realidade da vida são as possibilidades de viver como sonhamos e precisamos, sem julgamento, sem restrições.

Vocês decidem qual é a realidade na qual querem viver, qual a vida que desejam construir, e nunca é tarde para iniciar o processo de transformação da sua realidade a partir das suas crenças, de acreditar na possibilidade da sua própria transformação. Comecem agora, hoje, nesse minuto. Respirem e iniciem o processo.


Ainda que as dificuldades venham, reconheçam-nas como a oportunidade que os ajudará a quebrar os velhos padrões de restrição, e a acreditarem na força maior.

Thiago Strapasson

Fonte: www.pazetransformacao.com.br