quarta-feira, 26 de julho de 2017

18. Como ser autossuficiente?


Quando brilhamos a nossa luz, estamos a ofuscar as sombras do nosso inconsciente, que nos diz que necessitamos de algo a nos completar, a nos trazer o estado de paz, que somente pode ser alcançado por nós mesmos, através do estado de aceitação de si mesmo.


Quando trazemos ao coração, todos os aspectos que negamos e que neles estão gravadas as nossas restrições, nós estamos abrindo a possibilidade para que entremos no estado de autossuficiência.



Basta uma breve reflexão, de que todos somos envolvidos em uma energia que nos faz pensar que necessitamos de algo para nos completarmos, para sermos felizes. Mas já vieram aqueles que nos provaram o contrário em todos os aspectos.



Já vieram os iogues que nos mostraram que é possível permanecer em um estado de meditação, e trabalhando a própria energia, a viver nu em um ambiente onde a temperatura marca abaixo de zero, pois o calor gerado do trabalho dos chacras, e do domínio do próprio corpo, aquece.



Já tivemos aqueles que nos provaram que não é necessário se alimentar, e que o corpo pode viver apenas pela energia gerada de você mesmo, pois você é um combustível gerador de energia. Dentro de você, mora um coração, que literalmente chamamos de coração, mas que na verdade é uma representação apenas para que possam entender que no interior de vocês, mora a verdade interior, a conexão com o supremo, de onde chega energia vital a todo o tempo, e da qual você pode viver e se alimentar, ser feliz.



A verdade é essa. Que você de fato não precisa de nada, absolutamente nada para ser feliz. Você é autossuficiente. Mas apenas poderá tomar contato com esse estado de autossuficiência quando dissolver todos os bloqueios que carrega e que o impedem de conectar-se de forma plena com essa fonte suprema de energia que é você, que mora dentro de você. Que não é um ser que mora em você, mas sim é você mesmo.



É uma grande descoberta, sim, mas não basta apenas apontar e mostrar a você que esse ser é você, mas precisa mostrar como trilhar essa estrada, então estou trazendo aqui a caminhada que deve seguir, para alcançar a felicidade plena, o estado de autossuficiência.



Estamos começando a atingir o ponto que quero chegar, pois a autossuficiência, quando atingida, é praticamente o estado de plenitude, apenas faltará perceber que você pode gozar de felicidade, que pode aceitar o estado de felicidade, e parar de pensar que tem que sofrer, essa é a verdade.



Você permite que a sua vida seja dominada pelo medo, pela necessidade de cumprir padrões, regras sociais, e eu digo aqui do mais crítico dos padrões, que repete que devem usar uma roupa, como já os disse. Que devem usar trajes que diz quem vocês são. Afinal, se você usa um terno, então é alguém importante, e se você usa uma roupa confortável, então é alguém que pratica esportes, esses padrões, essas crenças, são a base na qual a sociedade foi construída. E naturalmente você segue esses padrões.



Mas para ser autossuficiente, terá que renunciar aos padrões. Há que se ter coragem sim, pois você vive de fato em uma sociedade que exige tais padrões. Mas como você poderá ser autossuficiente se depende de tais padrões e os segue? Você deve buscar a verdade dentro de si mesmo, ser integro em si. Passar a ser o que gostaria de ser, simples assim.



Não adianta seguir padrões sociais, regras, e dizer que é livre, que é independente. Você segue os padrões, e essa é a verdade. Você acorda cedo porque? Você almoça ao meio dia porquê? Você cumpre regras porquê? Você de fato é autentico se colocando nessas condições? Como você pode de fato trazer a transformação?



Você seguindo os padrões já criados da sociedade, poderá promover a transformação de algo? Percebe como o planeta necessita de coragem, a coragem daqueles que virão a quebrar os padrões, quebrar paradigmas e dogmas impostos por uma sociedade que tem seguido isso há milênios. É chegada a hora da virada da chave. Vocês irão se deparar com mudanças intensas em comportamentos de alguns, em alguns membros de sua sociedade, que vocês verão como absurdos.



Mas parem para refletir quando se depararem com os transformadores, e os agradeçam por serem autossuficientes, pois eles não vieram para se escorarem em algo que já foi construído, e sim eles vieram a quebrar paradigmas e construir o novo, iniciar a transformação.



A autossuficiência está atrelada à integridade de suas emoções, de suas verdadeiras vontades, com os seus atos, com o que você faz da sua vida, com a forma que você vive.



Você deixa de ser o passivo para ser o ativo. Você deixa de ser o reclamador, para ser o transformador, o idealista, o criador. Você aprende a criar a sua realidade.



A autossuficiência é também a capacidade de aceitar e executar o papel de criador que é você, que é a sua essência. Pois todos ouvem falar que são filhos de Deus, que são sementes do divino, que são luz, mas não tomam as rédeas da própria vida, a mostrar como isso é verdade e que transparece nos seus atos, em suas vidas, em seus relacionamentos, trabalho, vida social.



Aliás, o que é vida social? É criada para manter aparências em prol de algo em troca? Ou é de fato a sua essência? Qual é a sua rede social hoje? Como você se relaciona? Você é verdadeiro? Estabelece ligações que estão trazendo o seu aspecto divino, manifestando a sua verdade? Ou são apenas ilusões sociais, que o distancia do seu estado de autossuficiência, que o mantém preso a um padrão criado pela sociedade e não por você?



A autossuficiência é a aceitação do divino dentro de si. A conexão com o divino é imprescindível para que esse encontro consigo mesmo aconteça, e possa trazer a você o estado de autossuficiência, plenitude, paz e amor.

Michele Martini
Fonte: www.pazetransformacao.com.br