sábado, 4 de março de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 37


CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.


* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

ASCENSÃO INDIVIDUAL E COLETIVA


Pergunta:


Amados, estou numa fase de mergulhar profundamente no meu interior, ouvir mais meu coração e meu Eu Superior, e sinto que estou conseguindo, pois tenho sentido momentos de paz profunda, harmonia com o divino, amor incondicional por mim mesma, e muita alegria por estar despertando nesse momento incrível de ascensão planetária. Mas uma consequência desse foco em minha ascensão tem sido um isolamento quase total de todos à minha volta, me sinto uma monja urbana em retiro domiciliar, e sou feliz assim. Amo meus amigos e familiares, mas não tenho vontade de passar tempo com eles. Não me interesso pelos assuntos deles, geralmente relacionados a jornais, reclamações, pessimismo, doenças. Eu tento passar a sabedoria de amor e luz, mas eles não têm interesse e muitas vezes desprezam meu positivismo e otimismo pelo futuro. Então prefiro ficar sozinha em casa com meus gatos, meditando, lendo as mensagens dos Mestres e seres de luz, e estudando espiritualidade. É quando me sinto sintonizada com o bem, em paz, evoluindo. Eles me acusam de viver numa ‘bolha’, pois não vejo televisão, só participo do mundo ao meu redor para ir trabalhar e evito socializar (bar, balada). Minha pergunta é sobre a contradição que sinto às vezes, estou seguindo minha missão? Em minhas meditações eu sinto amor incondicional, peço amor para a humanidade e para nossa amada Gaia, me visualizo emanando amo, mas ao mesmo tempo, não estou interagindo com as pessoas que amo e que me amam. Sinto que sigo meu coração ao me isolar e focar em me melhorar, mas não sei se estou fazendo meu papel quanto à ascensão da humanidade como um todo. Gratidão pelo amor e pela atenção!



Resposta:



Amada filha. De todos os ensinamentos que aprendeste em teus estudos de espiritualidade, o mais importante de todos eles e do qual nunca deve esquecer-se, é o de ouvir o seu coração. Diante de todos os momentos de dúvida, de toda discórdia que pode ver, com os olhos da matéria, há sempre o refúgio do coração, que não se deixa influenciar pela matéria e será sempre a sua verdade. Permaneça confiando na sua verdade, aquela, que está falando a ti através do teu coração. E lembre-se querida, que todo o mundo à sua volta está passando pelo mesmo processo que o seu, mas cada pessoa no seu devido tempo, de acordo com o livre arbítrio e capacidade de cada um. Portanto, minha querida filha, compreenda que todos, em algum momento precisarão buscar a própria verdade. Enquanto a busca deles não inicia minha querida, permaneça em paz na tua própria verdade e felicidade. Não poderá acompanhar a caminhada dos demais, pois cada um tem o ritmo que é adequado a sua busca individual nessa encarnação. Você minha filha, está em ritmo acelerado, pois foi algo que buscou para si mesma, algo que tem dedicado esforço. Esse mesmo processo virá para todos, mas não espere compreensão minha querida. Estarás pronta para mostrar-lhes o caminho quando iniciarem na mesma jornada. Siga a sua verdade e o seu caminho minha querida, sabendo que nunca estás só, e sim amparada por todos os Mestres e todos os guias espirituais os quais sintoniza. Permaneça nessa proteção e presença de paz que trazemos a você. Como um pai amoroso, irradio minha proteção sobre ti minha querida. Fique em paz.



Sou El Morya

A VERDADE INTERIOR

Pergunta:

Queridos Mestres, venho ampliando minha conexão com a espiritualidade e sinto que tenho crescido e me desenvolvido em muitos aspectos. Porém, muitas vezes sinto que falta algo e tenho a sensação de estar sempre um pouco perdida, desencaixada. Há alguns anos tenho tido pequenos problemas de saúde, que mesmo não sendo graves, me deixam bastante chateada. No casamento, também tenho muitas dúvidas: tenho um marido amoroso, que me respeita, mas frequentemente me sinto muito entediada nesta relação. Quando cogito separar-me dele, sinto muito medo e acabo sempre decidindo me empenhar mais um pouco, investir mais na relação para ver se as coisas melhoram. Profissionalmente, gostaria muito de trabalhar na área de terapia holística, e estou investindo nisso, mas minha dificuldade é assumir técnicas mais alternativas, que não tem reconhecimento social. Gratidão desde já pela orientação de vocês e por todo o trabalho realizado aqui.

Resposta:

Minha amada irmã. Precisa buscar sua autenticidade, sua verdade. A vida não é feita para se viver de aparências, de boas condutas, a ponto de abrirmos mão daquilo que sentimos. Perceba que em todos os pontos de sua vida, o que precisa trabalhar são os relacionamentos, são eles que necessitam ser trabalhados. Digo que está frequentemente a subjugar aquilo que ressoa de seu coração à condição do outro, à expectativa que colocam em ti. E assim está sempre abrindo mão de sua própria autenticidade, daquilo que diz seu coração. Mas como é que podemos lhe ajudar minha irmã, se você mesma não o faz, pelo simples fato de não se decidir, de não ancorar sua própria verdade. O que precisa trabalhar é a autenticidade das relações, expondo sua verdade que estará ancorada na força e na fé em Deus. Busque por essa força interior que carrega dentro de si e assim exponha ao mundo a sua verdade, trabalhando e revisando seus relacionamentos, para que eles, a torne verdadeira, perante aqueles que desejam auxiliar você. A partir dessa verdade interior, estará modificando sua vida e a tornando mais condizente com seus reais anseios.

Sou El Morya

DÚVIDA NO RELACIONAMENTO

Pergunta:

Mestres. Estou casada há 20 anos. Há dois, não sinto mais o mesmo amor pelo meu marido. Estou impaciente, sinto que meu tempo com ele acabou, mas, por outro lado, também sinto medo de estar sendo enganada pelos meus sentimentos. Para completar, há um ano, apaixonei-me por outra pessoa. Uma paixão platônica, sem qualquer nível de interação. Porém, mesmo cinco meses sem ver essa pessoa, ainda sinto meu coração se iluminar cada vez que penso nele. É um sentimento real. O que está ocorrendo? Qual é a missão?

Resposta:

Filha. O sentimento real somente poderá ser encontrado por si, por mais ninguém. Traga o relacionamento ao seu coração, veja como se sente, se solta ou presa. E então decida. As decisões na vida nem sempre são definitivas. Se dê a possibilidade de errar. E deixe a vida seguir como deve ser. Se errar, lembre-se que tudo é passageiro, e isso também passará e poderá ser revisto. Então se decida, seja verdadeira e faça aquilo que decidir. Todo o universo estará a te apoiar. Fique em paz.

Sou Confúcio

MANIFESTAÇÃO DA IRA

Pergunta:

Bem haja a todos. Durante 2016, e ainda se prolonga até agora, tenho vivenciado (e felizmente observado) muito julgamento dentro de mim. Em Abril iniciei uma relação com um homem, e esta relação tem sido a ignição para este longo e muitas vezes doloroso processo de trabalhar os meus julgamentos e a aceitação dos outros, tal como eles são (ao qual ainda não cheguei). As experiências-espelho têm sido mais do que muitas, e com frequência vem à vontade de abandonar esta experiência familiar, mas algo dentro de mim até agora me tem mantido firme. Dentro deste contexto tenho conseguido observar-me, e tomo consciência de várias componentes do meu ego, e do meu lado de sombra. A última experiência-espelho começou por me trazer o tal julgamento, e depois fez surgir uma raiva profunda de cá de dentro. A minha questão é sobre o modo como gerir essas emoções ou sentimentos, quando eles vêm. Percebo que vêm de fundo (possivelmente herança familiar e/ou feridas de vidas passadas) e sei agora que faz parte do nosso Caminho enquanto seres encarnados, vivenciar estas “coisas” e purgá-las. Mas a minha questão é “Como”? “De que modo?”. Como sei que as outras pessoas e as experiências são apenas espelhos, chaves de ignição, sei que eles não têm culpa nem são causadores dessas emoções em nós, pelo que sou da opinião, que não devemos mandar para cima das outras pessoas, essas raivas, ou seja, lá o que for que estiver a vir à tona. Para não mandar para cima dos outros eu reprimo a expressão dessa raiva, mas dizem que reprimir também não é positivo. Neste último caso no momento H, o que apetecia era mandar pontapés em tudo, mas não tenho nada tipo “saco de boxe” cá em casa, e tenho reservas em demonstrar aos outros uma atitude desse gênero, como se não quisesse passar esse exemplo que parece incitar à violência. Enfim, gostava de ouvir o que os Mestres têm a transmitir-nos desde o centro do seu Amor. Gratidão!

Resposta:

Filha, a ira, é a manifestação de uma dor que guardas dentro de ti. É uma manifestação de dor, de algo que ainda não encontrou dentro de ti. Todos nós trazemos inquietações em nosso interior, são como corpos de energia acumulada que nos causam demasiada dor, inquietação, falta de serenidade, e essa energia que se acumula muitas vezes extravasa e solta para nos mostrar o que estamos a fazer conosco mesmo. Se olhar em seu interior sentirá essa inquietação, essa falta de suavidade, essa robusta dor que te leva à explosão emocional muitas vezes. E te digo que essa dor muitas vezes se torna incontrolável, pois ele reflete uma explosão de eras guardada em seu interior. E é por essa fase que passa nesse momento minha filha, de tomar contato profundo com seu corpo de dor, que já não suporta mais tantas emoções acumuladas, amarradas dentro de ti. Veja esse sentimento, portanto, não como com culpa, como sentimento de ser menor ou imperfeita, mas sim como uma linda oportunidade de cura que está a se manifestar em sua vida. Você chegou a um ponto que já não conseguirá conviver com toda essa energia que se acumula dentro de ti, e será justamente isso que progressivamente lhe trará a cura para o que deseja se aquietar dentro de ti. O processo de cura e purificação parte de gatilhos emocionais, que a conduzem a esses sentimentos justamente porque a carga se tornou insuportável em seu interior. Já não consegue mais carregar essa pesada carga que está dentro de ti e esse será o processo que te conduzirá a sua cura interior. Você iniciará esse processo de cura filha, trabalhando as relações que te conduzem a esse sentimento. E através dessas relações que você sabe quais são que será trazida a cura. Veja que da dor que possui você soltará essas relações que já não agregam a ti, mas te causam dor, e esse processo será o início de sua própria cura. Estaremos contigo filha, te irradiando para que tenha a força necessária de liberar e transmutar essas relações que hoje te causam tanto mal estar. Mas que no fundo refletem uma dor que está dentro de ti e necessita ser liberada. Confie filha, nos sinais, eles progressivamente te conduzirão a uma experiência de liberação. Fique em paz.

Sou Serapis Bey

MUITAS BRIGAS EM FAMÍLIA

Pergunta:

Carrego medo e solidão. Perdi um namorado quando tinha 19 anos (acidente de automóvel) depois me casei – fiquei casada por 14 anos, fui infeliz e me separei. Tive outro companheiro por 8 anos. Fui muito feliz e ele faleceu. Quando meus relacionamentos terminam volto para casa de minha mãe. Eu já reformei toda a casa dela e ela já me deu 50% do imóvel por causa de todo dinheiro que eu coloquei na casa. Sempre ajudei meus irmãos e uma de minhas sobrinhas. Tenho uma irmã que eu sempre tratei de modo especial, sempre a tratei como filha e a filha dela sempre tratei como minha neta. Visto que não tive filhos. Esta irmã tenta, de todas as formas, me prejudicar e me roubar chegando ao ponto de abrir processo contra mim com acusações falsas. A intenção dela é revogar a doação que minha mãe me fez. Eu sustentei essa irmã e a filha dela. Pagava até a faculdade da filha dela. Ela está desempregada, mal casada e infeliz. E com muito tempo livre para ficar tentando me prejudicar. Preciso de coragem para recomeçar minha vida. Sonho em me casar novamente e finalmente ter uma casa própria e viver feliz com meu novo marido. Preciso de orientação para saber como tratar essa situação familiar e saber por onde caminhar para realizar meu sonho.

Resposta:

Amada filha. O sentimento de amor é algo que não é possível mensurar em termos materiais, ou mesmo que cultiva em nós a necessidade do retorno. Toda a ajuda que levou à sua família, não foi o bastante para acertar a dívida que tens de todo o amor que recebeste e o amparo dentre todas as idas e vindas de tua vida, querida amada. Tudo aquilo que fez por eles, foi em primeiro ponto, para que ajudasse você mesma querida, a sentir-se bem, e a retribuição está nesse sentimento que teve de dever cumprido e de poder ajudar. O cultivo da mágoa e a angústia no seu coração, não ajudarão a mudar de vida. Estás nessa experiência para que descubras o verdadeiro significado de doar recebendo apenas amor. E foi isso que recebeste, às duras penas sim filha. Mas nós, os Mestres, sabemos o quanto foi difícil para os seus familiares permanecerem sob o convívio de uma pessoa que foi tão impositiva e dura com eles. Sabem todos que o teu sentimento é de amor, mas o convívio se torna difícil, devido ao sentimento que carregas dentro de ti, de insatisfação pela própria vida. Perceba o quanto não tens sido completa e verdadeira, ao doar o seu auxílio aos outros, minha amada. Sei que essas palavras podem parecer duras para ti, mas são duras justamente porque tocam o seu coração, no ponto o qual estás aqui nessa encarnação para curar. Os relacionamentos amorosos todos finalizam contigo retornando ao convívio familiar, e isso se dá justamente porque estás tendo a oportunidade desse aprendizado, o qual tem o objetivo de concluir ainda nessa encarnação. As palavras podem ser pesadas, e também despertar o sentimento de discórdia em teu interior, mas isso se dá pelo escudo de defesa do ego, que foi construindo com o passar dos anos, devido ao fato de guardar todo esse sentimento dentro de ti. Libere através da raiva sim. Mas saiba que nós estamos aqui a envolvê-la em todo o nosso amor e na nossa paz, deixando a você a certeza de que estamos contigo nessa caminhada em busca da abertura do teu coração.

Sou Mãe Maria

PREOCUPAÇÃO COM A FILHA

Pergunta:

Tenho muitas dúvidas, acho ás vezes que isso não é verdade, pois Deus não dá o peixe ele ensina a pescar. E outra coisa, existe uma parábola de Jesus que um homem estava no deserto, com sede, ele orou a Deus e Deus mandou um Anjo. E o Anjo intuiu que o homem levantasse e fosse procurar água. E o homem sentiu vontade de ir à procura de água e encontrou. E como ele tinha fé em Deus, agradeceu. E se não tivesse fé, não agradeceria. Deus é um pai de amor. Obrigada a Jesus pelo teu ensinamento. Obrigada meu pai do céu por tanta beleza que Criaste. Obrigada pelos meus filhos, que o Senhor me encarregou de criar e educar, muito obrigada mesmo. Um grande abraço ao meu pai do céu e a Jesus nosso irmão e a nossa Senhora, nossa Mãe do céu. Peço ajuda para curar minha filha do fanatismo, pois ela amanhece e anoitece lendo mensagens da Federação Galáctica. Só faz isso, me ajudem, por favor. Desde já, muito obrigada. Bom dia!

Resposta:

Saudações filha. Eu queria lhe dizer que de tudo que observamos no mundo, ainda insistimos em ter o controle de todas as situações, de impor nossa própria perspectiva a todos os demais. Eu te digo que tão simples seria se permitíssemos que cada qual seguisse seu próprio caminho, quanto sofrimento seria evitado se não insistíssemos em observar a vida de quem quer que fosse a partir de nossa perspectiva pessoal. Cada ser que está a experenciar a vida no planeta, é livre a fazer suas escolhas, sejam elas quais forem, mas a imposição do controle, daquilo que temos como o melhor, como o mais correto, não nos permite soltar as amarras da vida, para que possamos nos preocupar unicamente com nossa própria felicidade. A maior ajuda que terá filha é aprender a permitir que sua filha siga a vida dela, que deixe que ela siga seu destino como queira e, ainda que o caminho a leve ao sofrimento, esse será o destino que ela escolheu e que trará o aprendizado necessário à evolução. A humanidade, filha, passa por um processo de desconexão com o antigo, e muito daquilo que vocês aprenderam como correto, como o certo, será desfeito no ar. Isso fará com que muito do que acreditavam não seja mais da forma como aprenderam, que vocês revisem, reaprendam e então liberem a evolução para se expandir. Não se preocupe demasiado com quem quer que seja, pois enquanto se preocupa com sua filha está perdendo sua própria oportunidade de evolução. Libere filha, desconecte do sofrimento, da dor, do anseio, e libere a vida para trazer a ti e seus entes queridos o fluxo de evolução. Esteja em paz.

Sou Serapis Bey

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Fevereiro/2017

Colaboração: Ilza Barreto.

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br/