segunda-feira, 20 de março de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES- 30




CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.


* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/ e preencha o formulário ao lado direito da página inicial. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

AUTOACEITAÇÃO

Pergunta:

Mestres há alguns anos estou nessa caminhada de despertar, quero ser uma pessoa melhor. Tive depressão e crises de ansiedade, hoje me considero curada. Voltei a estudar e trabalhar, mas há alguns anos não me relaciono com ninguém. Às vezes ainda sinto uma tristeza profunda, num momento pontual e esporadicamente. Acredito que isso está ligado a autoaceitação, principalmente por ter evoluído muito, mas não ter conseguido evoluir em questão de relacionamentos afetivos. Como consigo confortar meu coração e me livrar dessa tristeza? Quero passar totalmente de fase, evoluir e me conectar ao amor incondicional da Fonte. Obrigada aos Mestres, gratidão por todos os ensinamentos.

Resposta:

Minha amada filha. Olhe o quanto já caminhou, o quanto andou em seu próprio reconhecimento. Veja a beleza do processo pelo qual passou, pois da profunda dor que guardava, encontrou as forças de sua própria superação, de se elevar dentro de si mesma. Nessa vida esse é o processo, o caminho que percorremos de nossa própria purificação. E foi dessa dor, dos anseios, das tristezas que se superou, que limpou tudo aquilo que estava guardado dentro de si mesma. O que vive agora são os reflexos daquela que era, pois por dentro se sente curada, as experiências foram afastadas de si. Você está livre a percorrer o caminho. Precisa agora modificar a forma de pensar, de se ver, irradiando toda a beleza que é feita. Eu te digo minha filha, o processo mais duro, mais doloroso, você já superou. Precisa agora transmutá-lo em sua mente, reconhecendo-se como é, uma linda filha de Deus. Essa tristeza que ainda traz dentro de si, não se refere mais a você de hoje, mas daquela que a partir de sua dor encontrou sua cura. Aquela que era e que não condiz mais com a que é hoje. Mas essa que vê diante do espelho, agora, é o próprio resultado da purificação que está pronta a viver, livre de tudo que guardava. Para isso precisa modificar a forma como se vê, exercitando o autoamor, o olhar compassivo para com você mesma. Olhe no espelho e veja o reflexo de alguém que traz grande força interior, que venceu e hoje está muito melhor que antes, e agradeça a essa que vê por ter se tornado quem é. Ela é a que te levará a sua própria felicidade, superando a cada dia os obstáculos que são nada, perto do que já foi transposto. Por isso te digo que essa tristeza é só um reflexo do que era, mas se olhar fundo encontrará dentro de si uma paz que dirá quem se tornou. E a partir dessa paz poderá se amar como é, e desse amor sairá para a vida com um belo sorriso no rosto a irradiar aqueles que cruzarem seu dia. Esteja em paz.

Sou sua irmã Rowena

CARREGAR RELACIONAMENTOS E EXPERIÊNCIAS DURANTE A VIDA

Pergunta:

Saudações amorosas Mestres. Muita gratidão pelos vossos ensinamentos, que trazem Luz e Paz aos nossos corações, e principalmente por vossas energias, vibrações e pelo Amor incondicional que irradiam para todos nós que ainda vivenciamos a experiência na matéria. Precisamos muito dessas energias para apoiar-nos na nossa missão em Gaia. Há alguns anos estou fortemente entrelaçado em relacionamentos com familiares de minha esposa, através de parcerias nos campos profissional e patrimonial, o que nos tem obrigado a grande convivência diária. Há algum tempo sinto que estes relacionamentos não ressoam mais com minha forma de pensar, vibrar e principalmente com minha busca por um modo de vida mais espiritualizado. Procuro não nutrir nenhum sentimento negativo em relação a estes irmãos, porém sinto necessidade de liberar estes relacionamentos de minha vida, para que cada parte siga seu caminho de acordo com cada nível de consciência, mas não estou conseguindo me desfazer destes contratos. Existe algo ainda que deva experienciar ou algum resgate que faz com que me mantenha preso a estes laços, ou devo prosseguir com minhas intenções e ações para me libertar destes relacionamentos? Gratidão pela ajuda e orientação.

Resposta:

Amado filho. Você justamente esteve exposto a essas experiências para que agregasse em ti a sabedoria para seguir a sua verdadeira missão. O desconforto que sentes nesses relacionamentos, é o seu propósito chamando e avisando a você que já é hora da mudança. Não podemos fazer com que as pessoas acompanhem a nossa evolução, e nem é possível que acompanhemos a evolução de outros, pois cada um tem a sua caminhada, aquela que escolheu para si e tomou as estradas que escolheu de acordo com o livre arbítrio. O que acontece filho, é que em dado momento da vida essas estradas passam a seguir por caminhos opostos, e então você pode optar por permanecer no estágio atual o Ayala já h, mantendo a repetição das mesmas lições, que se tornarão por demais insuportáveis de serem vivenciadas, ou pode optar em seguir para o novo caminho onde o seu coração o está guiando. São apenas escolhas filho. Por mais que pretendas carregar as bagagens da sua estrada de aprendizado em todas as novas experiências, chegará o momento em que sentirá já não ser mais possível levar todas essas heranças contigo. Pense que está aqui nesse planeta para evoluir e a caminhada é individual. As experiências que vivem e as relações que estabelecem, são simplesmente para que atinjam o objetivo planejado, tanto de vocês quanto do outro. Portanto permita que o outro siga a sua estrada individual, respeitando as suas escolhas, mas também respeite a si mesmo permitindo a você que tome também o seu caminho com liberdade. Fique em paz meu filho.

Mestre Serapis Bey

CURSO MULTIDIMENSIONALIDADE

Pergunta:

Queridos Mestres. Peço uma palavra, pois iniciei o curso em 19 de dezembro, recebi alguns dias antes, mais resolvi ler e ouvir as mensagens que constam de livreto. Bem, no dia de iniciar o curso, o computador não lia, foi um auê para conseguir e cumprir o horário que me propus. No dia seguinte precisei emprestar um PC, pois o meu, que estava funcionando bem até hoje, não funciona mais, ai faltou força no horário marcado por três vezes, choveu torrencialmente, começou uma dor nas pernas muito grande, também recebi visitas no ano novo, atrasei, mas fiz. Consegui terminar em 08 de janeiro 2017 os vinte e um dias, mas não aconteceu nada e por fim eu não sabia se pelo meu atraso no horário algumas vezes, ou a dor que não me deixava relaxar direito, tinha atrapalhado, pulei um dia e comecei novamente, mas aconteceu tudo de novo, então resolvi escrever para saber de poderia continuar e havia fechado para perguntas, conclusão queria saber dos Mestres, pois a minha dor no nervo ciático está até agora e não passa com nada, fiz algo errado, não estou apta para fazer esse curso, preciso mudar algo, esse curso não é para mim ou faz parte do aprendizado? Só tive um sonho que me lembro até e foi no primeiro dia, com minha tia falecida, mas não sei o que quis dizer, queria saber também se posso fazer novamente. Agradeço muito se puderem me responder, amo a todos os Mestres, leio todas as mensagens amo arcanjo Miguel também. Muito obrigada. Desculpe pela minha insegurança, é que estou há pouco tempo, mais ou menos 20 meses só, que conheci esse caminho e amei.

Resposta:

Minha querida filha. Venho perguntar-lhe qual o objetivo primário, o qual busca esse curso? Tens assuntos a resolver na matéria filha, e pode sim usar seus conhecimentos adquiridos em cursos e estudos das mensagens dos Mestres para auxiliar, como um suporte para resolver os assuntos terrenos. Talvez minha filha, apenas o que precisas esclarecer para ti mesma, é o real objetivo de estudos e leituras. Lembre-se que os Mestres estão aqui para auxiliar todos os que estão encarnados, a superarem as próprias restrições que os impedem de libertar-se, e viverem em paz em seu meio. Gratidão filha.

Mestre Saint Germain

DIFICULDADE EM DEIXAR ANTIGO RELACIONAMENTO

Pergunta:

Bom dia Mestres amados! É com muita gratidão e alegria que leio vossas mensagens. Vossos ensinamentos nos ensinam a olhar pra vida com outros olhos, e faz com que nossa caminhada seja leve e repleta de esperança diante desses novos olhares. Perdoem-me trazer esse assunto à tona novamente. Mas há algo que ainda não consegui compreender. Minha companheira voltou a me procurar. As questões e os problemas, embora mais leves por conta do pouco tempo compartilhado, continuam essencialmente os mesmos. Em função de tanta confusão, de tanta mágoa, de tantas dúvidas, não sei entender exatamente o que de fato sinto. Sei que já foi revelado o destino sombrio que teria, caso insistisse e voltasse com essa relação. Sinto de fato algo ruim. Mas não consigo sair disso, não consigo dar um basta, parece que me sinto culpada e vira e mexe me vejo presa na mesma situação. Não entendo porque isso acontece. Não entendo se tenho algo ainda pra viver. Se esse amor é real ou foi algo que criei na minha mente. Vejo comportamentos que não me agradam, sou tratada também de uma forma que não é a que eu gostaria. Mas quando me esforço pra me colocar no lugar do outro, parece que tudo se relativiza, e não consigo manter a minha insatisfação por muito tempo. Consigo compreender suas motivações, e até achar que fazem sentido. Eu não sei se eu estou tendo uma visão distorcida dessa pessoa por conta das minhas carências e cobrando demais, ou se estou sendo compassiva demais e sustentando uma relação que não existe. Agradeço muito e peço auxilio de vocês a quem eu amo muito e confio mais do que tudo. Por favor, amados, me deem uma chave para olhar para tudo isso com mais leveza, para me fortalecer e conseguir seguir com algo se for bom, ou me desprender daquilo que me aprisiona e me faz mal e que talvez só seja fruto de uma falha de meu amor próprio. Com amor.

Resposta:

Amada Irmã de amor. Sabemos do seu sentimento de medo de solidão. Sabemos também o quanto julga a si mesma, buscando compreender com humildade a causa dos problemas de relacionamento, olhando para si mesma antes de olhar para o outro. Isso é louvável minha querida, e justamente por ter esse tipo de atitude amorosa e humilde diante daqueles que fazem parte de sua vida para mostrar o caminho do seu equilíbrio, é que conseguiu superar aquilo que veio aqui para superar filha. Veio aqui para encontrar no outro, naquele que mostra a você a causa do sofrimento e da dor, o amor. Encontraste nessa pessoa que a faz sofrer, o sentimento do amor, da humildade e do perdão, olhando para si mesma e então buscando melhorar-se internamente antes de julgar. Isso é louvável minha querida, mas precisa lembrar-se que apenas é uma das tantas experiências que veio aqui vivenciar, portanto está pronta para a próxima lição, minha querida. É de sua escolha permanecer envolvida na mesma dor, no mesmo aprendizado pelo tempo que quiser, mas venho aqui para lhe dizer que o seu tempo nessa lição já está terminado. A partir daqui, filha querida, estás livre a seguir ancorando em sabedoria a experiência que teve nesse relacionamento. Se entenderes que continuar nele fará a sua felicidade, então siga livre e feliz querida, mas já não é mais necessário o sofrimento. Então siga feliz minha amada, sabendo que, se deixares as lições que se foram para trás, abrirão novas oportunidades que ressoam mais com o seu novo Eu, portanto trarão mais felicidade. Fique em paz querida Irmã.

Madre Teresa

OLHAR PARA DENTRO

Pergunta:

Queridos Mestres. Gostaria de saber como sei que estou “olhando para dentro, para o coração”. Desde pequena tenho certo bloqueio emocional e sempre fui muito racional. Minha mente é tão forte que quando medito, não sei se realmente estou sentindo/vendo aquilo ou se é a minha mente mimetizando uma sensação/imagem. Com isso, tenho dificuldade de saber se estou no caminho certo, em fazer as escolhas baseadas no coração, porque não consigo identificar se é um sentimento ou um pensamento. Tenho lido bastante sobre espiritualidade e processo de ascensão, e isso tem me ajudado bastante, mas às vezes sinto como se estivesse atrasada correndo atrás da multidão que está lá na frente. Além disso, se possível, gostaria de saber se os tratamentos/terapias que tenho feito estão realmente me ajudando, pois às vezes tenho certeza que sim e outras vezes nem tanto. Agradeço muito a oportunidade. Namastê!

Resposta:

Querida filha. Os tratamentos sempre auxiliam de alguma forma. Acontece filha, que às vezes, parece que o tratamento está trazendo mais sofrimento do que felicidade, isso se dá pelo fato, de muitos de vocês filha, viveram por muito tempo, envolvidos na visão da matéria, e não se abriram a verdade. Deixar de lado os antigos conceitos, os apegos e a forma de olhar o mundo que estão acostumados, muitas vezes pode ser doloroso, mas a partir do momento em que se libertam, torna-se prazeroso simplesmente pelo fato de que, é sua libertação e transformação. O que causa a impressão dos tratamentos não estarem trazendo a solução, é justamente a resistência à mudança, mas não há mal nisso filha, isso faz parte do processo de cura, e não é fácil essa etapa. Mas quando passares por isso, sentirá a melhor sensação da sua vida, que iniciará a partir de uma nova verdade. Isso contribuirá para que encontre a sua confiança quando meditas e concentras em ti mesma. Quando estás envolvida pelos seres de luz filha, tudo o que é mostrado a ti faz parte da sua verdade. Apenas liberte-se da resistência, e então se abrirá ao que está sendo mostrado a você, mas que não queres ver ou não acreditas ser real. Fique em paz minha filha.

Mestra Nada

PORQUE NÃO GOSTAM DE MIM

Pergunta:

Bom dia. Sou casada, tenho 48 anos e um filho de cinco anos. Tenho um pouco de dificuldade de fazer amizades, sempre me sinto um pouco excluída e sinto que às vezes as pessoas não me enxergam do jeito que realmente sou. Sempre procuro ajudar as pessoas, de estender as mãos quando alguém necessita e mesmo quando elas não sabem. Mas às vezes sinto que a minha energia incomoda as pessoas. Isso é impressão ou pode estar ocorrendo?

Resposta:

Minha amada filha. Precisa antes responder algo. Porque seu foco ainda está tão voltado ao externo? Porque ainda se preocupa tanto com aquilo que pensam de ti? O dia que simplesmente for o que és, sem necessitar do aval de quem quer que seja, apenas sendo natural, verá que sua energia se tornará mais suave para aqueles que estão ao seu lado. Nem sempre seremos aceitos, nem todos terão o olhar compassivo sobre nós. Mas eu te digo que esse olhar você pode ter sobre si mesma. Basta que permaneça em sua própria autenticidade que naturalmente atrairá aqueles que ressoam com sua energia, sem se preocupar quem seja. Mas quando abrimos mãos de nossa própria autenticidade, para pensarmos em agradar a quem quer que seja, quando nos preocupamos com aquilo que pensam sobre nós, nos dobramos ao querer alheio. E não dizemos para que seja arrogante, para que não olhes ao seu redor, mas sim que permaneça em sua humildade sem se preocupar tanto se agrada ou não. Quando nos preocupamos como reagem a nossa energia, há por trás disso um ego orgulhoso que necessita ser amado. Mas aprenda uma coisa filha, não temos controle senão sobre nossos próprios sentimentos. Preocupe-se como se sente e deixa que cada um tenha a preocupação de si próprio. Nós controlamos aquilo que sentimos, mas jamais o que nossos irmãos sentem. Então esse não deve ser nosso objeto de análise. Fique em paz minha irmã.

Sou Rowena

PROVA

Pergunta:

Amados Mestres. Gratidão por toda a vossa ajuda e proteção. Tenho uma prova na próxima semana (06/02) e estou ansiosa com a minha prestação. Acredito na vossa ajuda e nas minhas capacidades divinas, mas o ego insiste em me amedrontar. Também não pedi ajuda à minha orientadora, com receio de incomodar, mas agora receio que possa ser penalizada por isso. Ela quer ajudar-me e devo contatar antes da prova, ou devo fazer como até aqui? Ajudem-me e acompanhem-me na hora da prova. Gratidão e muito amor para todos os seres.

Resposta:

Amada filha. Tens buscado obter êxito em seu equilíbrio? Perceba minha querida filha, que o equilíbrio é o que fará você poder prestar provas e viver a sua vida em paz em qualquer atividade que decida desempenhar. Os caminhos escolhidos filha, não importam no momento. O que importa agora é o silenciar da mente, para que possa buscar nos seus registros, tudo o que aprendeu e que será utilizado para essa prova. Portanto, filha, concentre-se agora em manter o seu equilíbrio e no silenciar da mente. Fique em paz.

Mestre Lanto

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini (Michelinha OM) – Fevereiro/2017

Colaboração: Ilza Barreto.

Fonte: http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/ e http://coracaoavatar.blog.br/