sexta-feira, 10 de março de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 20




CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.


* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/ e preencha o formulário ao lado direito da página inicial. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

AMOR

Pergunta:

Amados Mestres,
Gratidão pela vossa presença e ajuda em nossas vidas. Estou sozinha há muito tempo e gostaria de perceber o porquê, pois esta nunca foi minha intenção. Pelo contrário, sempre quis ter alguém com quem caminhar nesta vida, que eu pudesse ajudar e que pudesse me ajudar, de modo a tornarmo-nos pessoas melhores. Porque é que isso não acontece e o que devo aprender?
Gratidão!

Resposta:

Amada filha,
Está buscando no externo um complemento que só encontrarás dentro de ti mesma. Tu és pela metade minha filha. Tu és pela metade, pois se recusa em olhar para a sua outra metade que contém toda a força, o amor e a superação necessária para seguires em frente. As pessoas minha querida, se aproximam de outras quando estão completas para ter relacionamentos verdadeiros e completos. Ao se relacionar com alguém de forma incompleta, procurarás preencher algo que só você poderia preencher, e assim trará sofrimento a ti por não encontrares a si mesma, e permanecerá insatisfeita mesmo que acompanhada, e também trará sofrimento ao parceiro que será cobrado a preencher ele mesmo por completo e também a sua outra metade, minha amada. Por isso querida, a busca é interior. A metade que completará o seu Eu nascerá de ti. E quando a encontrares, aceitando quem é, e buscando a sua verdade interior, poderá ter um relacionamento verdadeiro de forma a complementar algo para que possa crescer e evoluir. Esteja envolvida na luz e no amor, minha querida.

Mestra Rowena

DIFICULDADE DE RELACIONAMENTO COM OS PAIS

Pergunta:

Não tenho um bom relacionamento com minha mãe, parece que ela me odeia e me despreza. Também não tenho muita proximidade com meu pai, por conta das drogas. Ele se afastou de mim, como faço pra mudar isso? Sair desta situação?
Obrigada!

Resposta:

Minha amada filha,
As pessoas se afastam de ti porque traz um sentimento de vítima em seu interior, você é sempre a vitimada e as pessoas estão a te atacar e serem injustas contigo. Mas e se, se olhasse com toda sua verdade, gostaria de viver com alguém que age como faz? Você viveria em paz com alguém que fosse seu espelho? O que recebe da vida filha, é o que planta. Porque ao se fazer de vítima das situações sem compreender que deu causa a elas, você está faltando à verdade com você mesma e se escondendo por trás desse personagem vitimado que criou. Há um ditado que diz: não faça ao outro o que não gostaria que fizessem contigo. Esse é um recado que deve ser observado a partir do amor, da compaixão. Seus pais não te odeiam, mas eles se afastaram de ti simplesmente porque torna as situações mais complicadas do que são e não compreendendo que deu causa a isso, se faz de vítima para tentar reverter à situação que criaste. É um ciclo que precisa ser rompido, pois te conduzirá ao sofrimento, à dor. Mas mesmo nesse ponto não há problema, pois é justamente essa dor que te tirará desse ciclo quando já não mais suportá-la. Mas precisa compreender que não precisa passar por esse sofrimento, só passará, se por esse caminho seguir. Você pode se libertar a partir de um olhar mais compassivo e amoroso com todos, levando o sentimento de caridade que traz dentro de ti a todos. A forma como esse sentimento virá depende de você, poderá ser de forma suave ou por um caminho mais duro. A escolha é e sempre será sua.

De seu irmão, Hilarion

DISCUSSÃO DE IRMÃS

Pergunta:

Tenho uma irmã que há alguns anos, não consigo mais me relacionar, pois ela é muito agressiva, tipo dona da verdade, quando conversa não escuta ninguém além dela mesma, pois que só ela sabe de tudo. Passei três anos sem falar com ela ou frequentar sua casa. Há ano e meio tive uma crise brava de pânico e ela me socorreu. Voltamos a falar, mas socialmente. Agora temos uma pendência relativa a um imóvel, e ela já me ligou aos gritos, se não fizer do jeito que ela quer que eu faça, me acusou de várias coisas, enfim, ou faço o que ela quer ou me dano. Resultado: estou de novo com ansiedade, já tomei Rivotril para controlar e estou morrendo de medo de ter de falar com ela de novo, pois não estou a fim de discussão. Rezo todo dia, apelo à chama violeta, mas se o telefone toca, meu coração parece que vai sair pela boca. Se puder ter um entendimento dessa situação com essa pessoa fico muito grata. Abraço!

Resposta:

Salve filha, saudações desse pai velho.
Salve Mãe Iemanjá, rainha dos mares.
Salve tudo que a natureza nos deu, salve a união, a unificação de tudo. Somos um não é filha, você já escutou essa expressão.
Essa sua irmã aí filha ela está com tanto medo quanto você. Ela também tem medo, só que o seu se manifesta na ansiedade e o dela na ira, mas as duas estão com medo. E medo com medo dá muito medo. E vocês duas estão no fundo com medo de enfrentar a vida, mas não a vida em si, mas a vida interior, de tomar contato com tudo que está guardado nessa relação. E não tem jeito não é filha, alguém tem de ceder. O que o pai aqui recomenda filha é que você escute, escute e escute. Quando cansar de escutar escute mais um pouco e fique em silêncio. Sabe o que vai acontecer? Ela vai falar mais e vai se perder na própria fala dela. Isso vai acontecer uma, duas, três vezes até que um dia vocês vão sentar para conversar, iguais irmãs que são. Mas você filha tem que ter muita paciência, escutar, escutar até a deixar cansar. E enquanto ela não cansar vocês não vão resolver nada, quando ela aquietar e conversar, vocês resolvem. Enquanto isso você escuta com toda sua humildade. É um treino de humildade filha, precisa ter humildade para que a partir dela você seja o exemplo a ela. A filha não vai fazer mais nada além de escutar, só escutar e dizer tudo bem e o dia que ela cansar você fala se ela quer conversar. Está certo? A filha consegue agir assim? E isso vai ser o que vai acabar colocando vocês duas pra conversar. Porque filha, para muitas coisas na vida o silêncio é a melhor resposta. O silêncio fala mais que palavras. Fica em paz filha.

Pai José de Aruanda

DUAS PERGUNTAS

Perguntas:

Boa tarde,
Essas questões sempre fizeram parte de todas as terapias que fiz. Em relação à segunda questão, já usei hormônios, cursos de consciência tântrica, sou muito aberta, mas estou meio perdida. No momento estou sem trabalhar e é importante o esclarecimento da primeira questão. O que mais quero é fazer algo que me dê bem estar, que ajude pessoas e que seja meu propósito de alma. Eu amo meu dom, às vezes não dou o devido valor e constantemente estou bloqueada. Seguem as questões:
Meus Queridos e Amados Mestres, 

1) É com imensa gratidão que recebo essa oportunidade de fazer perguntas. Sei que vocês estão comigo sempre, e as mensagens que chegam até mim têm fortalecido minha jornada espiritual e me reconfortado bastante. Desde os meus 15 anos (hoje com 42) que entrei em contato com a arte, mais precisamente a pintura. Tenho formação em artes plásticas, mas não pratico muito. Às vezes que entro em contato com esse meu dom tão maravilhoso, me sinto bem e entregue ao momento. Porém, sempre tive um bloqueio e muitos momentos de ruptura, parece que algo me freia, me bloqueia e me faz sentir angústia, aperto no peito e no plexo. Ao mesmo tempo tenho uma vontade enorme de expandir. O que fazer? Também sou Biomédica (recém-formada). Como posso trabalhar para ajudar pessoas, envolvendo as duas áreas?
2) Sou casada há 17 anos e atualmente (entre idas e vindas- isso já acontece há quase 2 anos) não sinto nenhuma vontade de fazer sexo com meu marido. Eu gosto de estar com ele, fazemos coisas juntos, viajamos, a companhia é agradável. Mas na hora de acontecer à relação sexual me fecho completamente, fico incomodada, sem reação, não sinto nada. Nem sempre foi assim, separamos ano passado e voltamos (a falta de sexo foi um dos maiores motivos). Mesmo depois da volta continua assim da minha parte. Isso está me deixando muito inquieta, porque às vezes acho que sou até injusta com ele (é atencioso e carinhoso). Ele sempre quer e eu gosto de fazer carinhos, mas na hora eu paraliso. Sei que essa energia é importante para um casal, porém não estou conseguindo resolver. Como devo agir?

Resposta:

Salve filha, saudações.
Duas perguntas em uma, não é filha? Dois problemas em um, mas somos únicos, ou seja, não temos setores da vida. Está tudo interligado não é filha? Olha, aqui temos um problema de empoderamento, onde a filha não se sente capaz, se proíbe de ser feliz. Porque olha, se a filha reconhece que ama o que faz, porque se restringir? Se gosta do seu marido, porque não se entregar a ele? Bloqueio não é filha? Foi você mesmo que disse, tá bloqueada a felicidade, a paixão pela vida, a entrega. E se existe algo que vai te deixar feliz, você bloqueia. Precisa purificar e transmutar esse padrão aí por eu posso ser feliz, eu mereço, eu amo a vida e posso sim ser feliz. Eu sou filha de Deus e o Pai quer meu melhor, Ele quer me ver bem e é isso que vou fazer, vou me entregar à vida, vou ser feliz, vou amar e ser amada e me entregar a tudo que me faz bem, e que eu gosto em minha vida. É mudar a programação de eu não mereço para eu mereço sim, eu posso e sou capaz. Está certo filha? O pai aqui agradece a oportunidade. Esteja em paz.

Pai Joaquim de Aruanda

EMPRESA

Pergunta:

Muito grata por essa oportunidade, tenho uma empresa de porte médio que fabrica móveis sob medida, que realiza os sonhos e leva felicidade para quem compra, pra quem trabalha nela e para os proprietários, pois acredito que tudo seja um ciclo, mas desde janeiro de 2014 parece que o dinheiro que entra para a empresa desaparece, vira em contas e mais contas, é até difícil de acreditar, só vendo mesmo. Esforço-me muito pra manter tudo funcionando. Quero saber até quando vamos sobreviver nessa angústia e sofrimento.

Resposta:

Minha amada filha,
Você passa por situações de limpeza de seus registros, onde está aprendendo a compreender o fluxo financeiro, a se desvincular das restrições que guardava em sua vida quanto ao medo da falta, o medo de não ter no futuro. A sua empresa como qualquer outra está inserida também em um fluxo coletivo, que passa pelo mesmo processo de limpeza de apegos. Você apenas está tendo uma oportunidade de compreender que Deus sabe aquilo que necessitamos, que nos encaminha as experiências que são necessárias ao nosso crescimento. Quando olha para sua vida, numa perspectiva material, você vê apenas essas restrições, essas dificuldades. Mas se observasse como a partir dessa experiência está se tornando uma pessoa mais suave, mais compreensiva com os obstáculos você agradeceria por essa experiência ter feito parte de sua vida. Essa experiência será liberada quando compreender com toda sua alma que os bens materiais são transitórios e que a nós cabe nos elevarmos ao reino de Deus, mas para isso não podemos ter tantos apegos, tantas dúvidas, tantas preocupações, devemos estar livres de tudo que nos prende a esse mundo. E é isso que essa experiência te traz, a confiança de que tudo é transitório que muito daquilo que chama de problemas são enfrentamentos que vem a nos purificar, a nos tonar mais compreensivos e complacentes com a vida. Essa experiência durará pelo tempo que for necessário para que aprenda as lições que ela te traz. Mas não deve tentar se livrar delas, mas sim incorporar essas lições a sua alma, decidindo transcender esses desafios a cada dia, viver transcendendo esses obstáculos. E em determinado dia vai observar que estará vivendo sua vida e essas dificuldades já não te afetarão tanto, pois você decidiu transcendê-las, viver apesar delas. E então estará pronta a liberá-las de sua vida, mas não as apagar de seus registros, mas incorporar as lindas lições que virão até ti através desses desafios. E nesse dia, de se libertar dessas dificuldades talvez peça a Deus para deixá-las um pouco mais em sua vida. Pois verá o quanto foram boas para ti, o quanto te enriqueceu, e então se despedirá delas com lágrimas nos olhos, simplesmente por ter sido elas que te liberaram a verdadeira riqueza da vida, que é sua própria elevação. Embora não acredite agora, você pediu filha, para passar por isso, então agradeça as experiências, pois serão elas que estarão a te engrandecer à eternidade da alma. Fique em paz.

Saint Germain

ENCONTRO PROFISSIONAL

Pergunta:

Boa Noite Mestres,
Paz e Luz. Sou casada, tenho 36 anos e há 8 meses montei meu tão sonhado negócio. Infelizmente me sinto angustiada e desapontada comigo mesma, pois meu marido e eu deixamos nossos empregos para que esse projeto existisse, mas hoje vejo que não era isso que eu queria. Tenho vontade de mudar desta cidade e até de país, ainda que seja por um tempo. Gostaria de ser orientada a respeito do que venho passando. Gratidão desde já.

Resposta:

Querida irmã,
A busca que tinhas em direção a montar um negócio com o seu marido, era resultado de uma insatisfação com a vida presente. Ao buscarmos pular as experiências e os aprendizados, interrompendo ciclos e iniciando novos, as experiências se repetem. Minha filha, o aprendizado aqui não está em buscares outras oportunidades de trabalho, mas sim em buscares o motivo dessa angústia e dessa insatisfação. Se encerrares novamente o ciclo sem olhares para o que precisa ser olhado, repetirás novamente onde estiveres e onde pretenderes reiniciar. Precisas encontrar a sua paz e a sua alegria no momento presente e no local onde estás. Para então estar preparada para o novo. Buscando no seu interior o motivo dessa infelicidade, pode revelar a ti o quanto és feliz com o seu trabalho hoje. Mas somente poderá sentir isso a partir do momento em que a causa da sua angústia for resolvida. Olhe para dentro do seu coração. O que vem carregando de lá para cá em todas essas trocas de experiências e que não largas, minha filha? Esteja envolvida na luz minha amada.

Mestre El Morya

Canais: Thiago Strapasson e Michele Martini – Janeiro/2017

Colaboração: Ale Sunshine e Ilza Barreto

Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/ e http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/