quarta-feira, 1 de março de 2017

PERGUNTE AOS MESTRES - 13




CONGREGAÇÃO DE PAZ E TRANSFORMAÇÃO

PURIFICAÇÃO E TRANSMUTAÇÃO

PAZ, LUZ E AMOR.


* Para enviar uma pergunta aos Mestres, acesse o site:http://www.pazetransformacao.com.br/ e preencha o formulário ao lado direito da página inicial. O formulário permanece disponível somente às segundas-feiras.

CONTATO ESPIRITUAL

Pergunta:

Venho trabalhando minha espiritualidade há muitos meses e aumentando minha conexão com o tempo, mas sinto que tenho algum tipo de bloqueio, pois não consigo realmente entender minhas intuições, entrar em contato com os seres e vê-los, ou mesmo ver qualquer tipo de energia. Gostaria de um conselho sobre como conseguir fazer a conexão e poder sentir e ver as outras dimensões. Gratidão desde já!

Resposta:

Olá fio.
O pai véio tá aqui pra trazê uma palavra pra vóis micê.
Hoje o pai tá com vontade de falá fio. Hihihi
Fio veja bem. Muita gente vê coisas que não quer. Pense fio, que os clarividentes não veem só coisa bonita, não escuta só coisa bonita não. Eles veem tudo como é, o bonito e muito mais o feio, pois o feio tá muito mais próximo da dimensão física que vocês vivem. Por isso fio, é realmente um grande desafio para esses médiuns que veem as coisas, fio. É vida dura, fio. Não pensa que é fácil não…hihihi
E também fio, de ouvir coisas. Pense que é a mesma coisa de ver, fio. Não vai ouve só coisa bonita não. Tem muita energia densa andando por ai fio, gente precisando de ajuda. E é uma grande graça divina que vocês têm de estar nesse corpo físico que é a dimensão da matéria. Pois não gostariam de ver o que tem na dimensão próxima da matéria, e nem ouvir fio.
Essa é uma graça maravilhosa que Deus concede a vocês fio. Por isso, concentre-se em expandir a sua consciência. A expansão da consciência através da meditação fio, vai trazer você a proximidade com as dimensões mais elevadas, e aí sim fio, poderá sentir algo diferente na sua vida, uma paz que toma conta de você, que não tem nada igual.
Concentra em expandir sua consciência fio, assim vois micê será muito feliz e poderá sentir as energias que realmente vão te fazer bem fio, e te deixar mais feliz.
Salve fio!

Pai Joaquim de Aruanda.

DIREÇÃO

Pergunta:

Tive depressão por aproximadamente 12 anos, até que por meio de tratamento espiritual me sinto curada. Como fiquei muito tempo dependente, hoje quero minha independência financeira, mas tenho muita insegurança, baixa autoestima e parece que nada me vem do coração para fazer. Não tenho alegria em lazer, amigos, acabo sempre preferindo estar sozinha, há dez anos que não tenho um relacionamento recíproco. Tenho uma profissão que não me motiva, sinto ser bastante capaz, mas queria muito achar um trabalho que me sentisse motivada e que gostasse. E queria entender qual a lição de eu não ser amada por um parceiro que eu ame.

Resposta:

Minha irmã,
O amor que procura não está fora de si, mas em seu interior. Você busca no fundo por essa verdade. E foi o afastamento desse propósito que a fez passar por um processo doloroso que gradativamente se transformou numa enorme força interior.
Quando descobrir a partir de si mesma toda essa força que guarda você será capaz de se amar. E a partir desse amor é que encontrará tudo que procura.
Veja minha amada, o quanto caminhou, o quanto progrediu, pois você já é capaz de se sentir bem na posição que se encontra, de se sentir curada. Veja que o doloroso processo que passou foi o que justamente a trouxe a essa condição.
E nesse estado de amor próprio você se olhará de uma forma diferente. Você se verá capaz de dar e receber amor e então poderá se relacionar não apenas com parceiros, mas com todos a sua volta.
Esse estado de solidão foi necessário para que encontrasse dentro de si essa força de ficar bem por si mesma. Mas agora já não necessita disso. Você já pode dar o próximo passo que é passar a buscar grupos que comungam de interesses recíprocos, de buscar pessoas que ressoam com sua energia. Você está pronta minha amada, ao próximo passo do desenvolvimento de seu próprio amor.
Você passou a fase de solidão e da profunda dor de sua alma, encontrou as forças para se levantar. Agora basta que busque aquilo que gosta que se interessa, porque naturalmente pessoas que ressoam com o mesmo interesse virão a sua vida. Será um processo contínuo, porém natural.
Esteja na paz minha irmã, na compreensão que um novo horizonte se apresenta a você nesse momento.

Sou Nada, sua irmã.

PERDIDA

Pergunta:

Gostaria de uma orientação dos Mestres, pois me sinto um tanto perdida. Fui católica, depois carismática depois kardecista por dez anos e há quatro anos umbandista. Nesse dezembro, o terreiro que trabalhei fechou as portas e hoje compreendo que tudo são ciclos, mas e agora? Onde prosseguir? Pois sinto que tenho muito a fazer, mas me sinto travada sem rumo parece que estou num barco à deriva. Sei que não estou só, mas sei também que existem correntes a serem quebradas preciso de ajuda. Sinto-me parada no tempo e na minha missão, o que vim fazer não está sendo feito. O tempo está passando e não consigo encontrar respostas, pude ouvir duas vezes a Cabocla amiga falar em meu ouvido. Sou Índia Poty e em outra… continua se estragando…peço uma luz. Gratidão.

Resposta:

Amada irmã,
Tô aqui pra colocá umas palavra pra vois micê fia.
A sua cabocla quer trabalhar sim, mas ela já aprendeu a lição que tinha que aprender onde tu estavas fia. E vois micê também. O ciclo fechou fia.
Vois micê vai trabalhar sim fia, mas num é mais nesses lugares que trabalhou não fia.
Segue seu coração fia. Centra os seus pensamentos.
Não precisa ficar procurando algo não fia.
O que vois micê precisa virá de encontro a você fia. Mas só virá se vois micê prestar atenção fia.
Pra isso precisa viver no presente fia.
Vois micê fica pensando no que passou e fica imaginando o que pode vir, mas faz assim fia. Fica tranquila, que agora vois micê está trabalhando no seu tempo, calma e com pausa. Fica sossegada aí fia. Que esse tempo é necessário pra esvaziar a cabecinha que tá cheia de coisas.
Mais logo que esvaziar fia, que si libertar dessa ansiedade, virá o seu novo aprendizado fia. A tua cabocla já sabe disso fia.
Confia em Deus fia. Ancora no coração e espera atenta aos sinais fia, que isso virá pra vois micê sim.
Vai trabalhar muito na luz fia. Os trabalhadores que tem vontade nunca ficam de fora do trabalho fia, mas são esses que sempre tão mudando de aprendizado, para são mais preparado e ajuda mais pessoas.
Fica na luz fia.

Pai José de Aruanda.

DIFICULDADE DE RELACIONAMENTO

Pergunta:

Queridos mestres, peço orientação na minha vida pessoal. Tenho 42 anos e sou solteira. Meus relacionamentos amorosos sempre são interrompidos, me deixando sem chão e sem alegria. Meu último relacionamento foi com um homem que conheci há dois anos, ele me disse que era separado, começamos a nos relacionar e foi um reconhecimento imediato, como se fosse um reencontro. Nunca senti por alguém um sentimento tão forte, tão puro, me sentia plena e muito feliz! Planejávamos viagens, casamento e filhos. Porém conforme o tempo foi passando eu já estava totalmente envolvida por esse amor, descobri que na verdade ele não estava separado de fato. Ele me disse que era por causa da filha desse relacionamento, que não queria que ela sentisse o que ele sentiu na infância, pois ele não conheceu o pai e foi criado por uma tia e pela avó, nunca foi próximo de sua mãe e pai. Mas me pediu que eu o esperasse, que ele iria resolver tudo para ficarmos juntos. Após uns seis meses de relacionamento, ele mudou de trabalho e foi morar comigo de segunda à sexta, e aos sábado voltava para sua casa em outra cidade para rever a filha. Vivemos juntos assim por seis meses, mas chegando o Natal ele viajou com a família e ao voltar, terminou comigo, pois disse que precisava ficar ao lado da filha, ficar na casa dele. E desde então, há um ano, não tenho mais alegria de viver. Minha vida é só trabalho, não consegui esquecê-lo. E ele me procura ás vezes para saber como estou se tenho saído, se preocupa com minha saúde. Sinto que ainda temos uma conexão. Sinto-me muito só, meus sonhos de formar uma família e ter filhos não se realizaram até agora. Tenho medo de ficar sozinha, envelhecer sozinha. Ás vezes me pergunto o que estou fazendo aqui nesse mundo, qual é o meu papel, porque estou aqui, porque essa solidão, esse relacionamento com esse homem e porque não o esqueço. Por favor, me ajudem a entender estas questões. Gratidão eterna.

Resposta:

Amada filha,
O que precisas entender, é que se estais sentindo-se só é somente porque não encontraste a ti mesma.
A solidão mais profunda e o sentimento de não completude se dão pelo fato de não estarmos preenchidos por nós mesmos, pelo nosso eu. Por não termos nos encontrado.
A busca externa somente existe na mente. Vives em meio à matéria nesse planeta, mas esqueces de que é somente uma passagem e escolheste essa experiência para fortalecer-se. Pois então se não fosse por esse objetivo minha amada, pelo qual seria?
Estás aqui cumprindo uma missão, uma missão contigo mesma de encontrares a tua força, a tua mestria e descobrires a tua magnitude.
És uma mulher forte, com muito amor, mas que está sendo direcionada ao acaso, e para todos menos a ti mesma.
A força minha querida, que empreendes em sua vida, sempre foi direcionada para atingir objetivos materiais ligados a relacionamentos ou sonhos de realidades que criaste em tua mente.
Mas em nenhum momento amada, mesmo diante dessa repetição incessante de experiências, percebeste que todo esse esforço e todo esse amor, deveriam ter somente uma direção, o seu próprio coração.
Minha querida, pensas que direcionando teu amor a ti mesma estarás solitária? Engana-se minha querida, pois quando direciona o amor a ti, abres um canal com Deus, com os seres mais elevados do universo e com a abundância que vem junto com a conexão divina, pois Deus é abundância, Deus é completude e é amor. Quando abrires esse canal amada, verás como tua vida passará a ser preenchida de plenas realizações, de surpresas e experiências maravilhosas que estão todas reservadas para ti aguardando que superes os seus medos de entregar-se de coração à sua verdade e a Deus.
Fique em paz minha filha

Mãe Maria

SENTIMENTOS RUINS

Pergunta:

Desde pequena tinha sentimento ruim dentro de mim, só via ódio, intrigas, raiva e isso me fez ser uma criança má, com ódio no coração. Fiz coisas erradas que hoje me arrependo muito. Às vezes, me parece que aquela criança não podia ser eu, eu não me via naquela criança que era às vezes e me pergunto o que poderia ter acontecido realmente para que agisse daquele jeito. Acho que tem algo a mais nisso tudo. Queria entender se estava destinado tudo isso ou se eu me desviei do caminho, não entendo muito bem e queria uma explicação. Grata.

Resposta:

Minha amada irmã,
O seu propósito do passado foi o que a trouxe ao presente. A sua vida passada foi a que a tornou justamente essa pessoa que questiona a verdade. Veja a benção disso e diga: poderia ter sido pior, mas não, estou aqui hoje melhor que antes.
Qual a culpa que trazemos ao nosso coração dos atos do passado? Porque os vive com tanta intensidade no presente se foram eles que nos trouxeram justamente aqui nesse agora?
Quando trazemos o passado com tanta amargura da alma e rancor, estamos revivendo-o dentro de nós mesmos, estamos dando força a ele.
De nossa perspectiva minha amada, a vemos como um lindo ser de luz que se expandiu, se desenvolveu e já saiu da escola infantil, que agora busca por seu crescimento. Você compreende que não a julgamos, mas somos capazes de ver a linda experiência que a conduziu ao agora.
Agradeça a oportunidade de estar aqui minha filha, de ter chegado até esse ponto. Veja a Graça Divina do caminho do aprendizado, do melhoramento e da própria purificação.
O passado deve ser trazido ao presente não com o sentimento que nutres, mas com amor, como oportunidade, como aquilo que nos engrandeceu. E então tudo está bem.
Fique na paz interior da certeza de que o melhor se deu e sempre se dará.

Gauthama

SITUAÇÕES REPETIDAS-RAIVA

Pergunta:

Amados mestres, enfrento uma fase de estagnação na vida. Sinto que nada flui com facilidade e graça, situações se repetem e não faço avanços. Estou realizando um trabalho de identificação e liberação de crenças e emoções limitantes através da EFT, mas parece que houve uma piora no meu quadro, pois sinto mais angústia e depressão, além de uma inexplicável raiva crescente. O que pode me ser revelado sobre este momento que atravesso? Gratidão.

Resposta:

Amado filho, as situações se repetem mesmo com o tratamento e a sua raiva aparece como um reflexo de algo que você ainda não quer soltar.
A raiva e os sentimentos ligados à ira são somente para nos mostrar que algo precisa ser liberado. Olhe para dentro de si mesmo e aceite o que não está deixando sair. Não há tratamento que seja eficiente quando guardas dentro e si o lado escondido do Ser e não permite que o tratamento aja em você mesmo.
Um grande passo já deste, de perceber que situações se repetem e também de perceber o sentimento de ira (raiva) aparecer.
Agora precisas vasculhar mais a fundo e descobrir a causa da raiva, o que está deixando aí guardado e não permitindo que seja liberado e que faz com que as situações se repetem.
A raiva é a válvula de escape filho, é somente uma liberação de emoções contidas. Atente-se para esse sintoma e descubra dentro de você mesmo a causa.
Fique em paz.

Mestre Saint Germain

Canais: Thiago Strapasson e Michelinha OM – janeiro/2017.

Colaboração: Lara Rosa Branca, Ale Sunshine e Ilza Barreto.

Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/ e http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/.