quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O Amor de Deus é Leniente aos Homens – Mãe Maria


Que as bênçãos do Amor tragam paz aos seus corpos, mentes e corações.

O amor de Deus é leniente* aos homens. Ele não pune, mas purifica os filhos ao caminho de seu próprio perdão, ao reconhecimento no empoderamento divino.

Por tal razão, Amados Filhos, é que nesse agora se faz tão necessária a leniência em seus corações, para que reconheçam, dentro de si, esse Amor passivo e suave que é o Amor de Deus.

Por quanto tempo estiveram a usufruir da paciência desse Amor que, tolerantemente, os aguardava em seu despertar. Mas é chegado o tempo de que essa tolerância seja reconhecida, não como aquela que perdoa a tudo, mas como a que atende e reconhece os desígnios da irmandade e da fraternidade nesse mundo.

Eu vos digo que não é mais tempo de olharem a leniência desse Amor como a aceitação de seus atos, mas é chegado o momento de olharem a sua própria purificação interior.

Deus em toda sua sabedoria é paciente, leniente com os vícios da matéria, mas, ao mesmo tempo, é sábio em permitir que a dor e o sofrimento purifique a alma daqueles filhos que se afastam da retidão moral.

Não é mais tempo, Amados, de confundirem a leniência desse Amor com a falta de confiança e de entrega absoluta aos desígnios morais de elevação da alma.

É chegado o tempo sim, de se enfrentarem nos pontos mais escuros de sua alma, abrindo-se a sua verdade, não apenas a vocês mesmos, mas sendo verdadeiros e transparentes ao mundo.

É o momento de retomarem sua força cristalina da alma, a partir da confiança em Deus e da fé no fluxo da vida. Mas esse, Filhos, é um caminho que é trilhado a partir da verdade moral, da transparência, da entrega absoluta, porque aqueles que não se mantiverem nesse caminho estarão, por mais uma vez, se aprofundando nos vícios materiais, que leva a consciência ao seu desequilíbrio e à necessidade do resgate interior.

Esse é o tempo de usarem a sabedoria adquirida ao longo das eras, para resgatar a leniência do Amor, através de sua própria purificação interior, da retidão e da verdade interna da alma.

Não há mais tempo, Amados, não mais nesse mundo, para a perpetuação dos antigos vícios morais da matéria, onde a ganância, a soberba, a luxúria, o ódio, o rancor se sobressaíam sobre sua maravilhosa essência divina.

O tempo há de ser terminado e todos aqueles que, por sua opção se mantiverem nesses vícios materiais que atentam à leniência do Amor de Deus, continuarão a sentir esse Amor, mas não mais nesse mundo.

É chegado o tempo da verdade, da purificação, de se assumirem como irmãos e mostrarem sua capacidade de amar, apesar de tudo que os circunda.

Como sua Mãe, estarei sempre aos seus lados, seja a os abraçar em meu Reino de Luz ou a observar seus desvios ao longe, aguardando sua expansão em Amor.

Estejam em Paz, agasalhados por meu Amor.

Sou Maria, sua Mãe.

*que ou o que suaviza, acalma; lenitivo

Canal: Thiago Strapasson –07/12/2016

Colaboração: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita

Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/