domingo, 13 de novembro de 2016

Sejam iguais em sua humanidade – Mestre Sananda


Amados Irmãos, Saudações!

Vocês, Meus Nobres, são aqueles que vieram mostrar o “algo a mais”, relacionado à complacência, à tolerância e ao Amor.

Vieram não para serem mais, mas, na sua igualdade, vieram a mostrar o novo. E não o fantástico, o imenso, o grande, mas o simples, o olhar, o sorriso, a harmonia e o equilíbrio.

Vocês vieram sim, com a missão de construir o novo, mas não a partir do diferente, e sim, do igual.

A partir da igualdade de sentimentos, de emoções, de experiências, vocês mostram o novo tocando os corações ainda fechados a essa realidade.

Se não fosse assim, Meus Irmãos, vocês não precisariam estar aí. E agora, me dirijo justamente aos Filhos das Estrelas, para dizer que, daqui, vocês possuem o diferente, o especial, as tecnologias, a consciência em sua ilimitada expansão. Mas foi a partir daí, dessa igualdade humana, que vocês decidiram trazer o novo.

E para isso, necessitam ser humanos, no mesmo grau, no mesmo nível, na mesma posição de seus irmãos. As aberturas extrassensoriais existem e virão para muitos, mas o grande desafio é infiltrar essas habilidades em seu meio “sem ser o diferente”, “o avançado”, mas compreendendo que, na humanidade de seu irmão, está uma compreensão diversa, mas não menos sagrada.

O mundo não se muda com choque, com algo surreal, mas é a partir do Amor da humanidade, que o novo será trazido. Digo da fusão do Amor do coração à experiência humana. E eis aí o grande desafio de expansão da consciência no ambiente terrestre: trazer o equilíbrio, a harmonia, com compaixão e humildade a todos que experienciam a vida física.

O que digo é que, a partir dessa humanidade, em fusão a tudo que trazem, possam manifestar, em igualdade, as coisas simples como uma palavra, um sorriso, um olhar e um abraço e, assim, estar juntos às pessoas. Mas não o junto de estar no mesmo espaço físico, mas sim, de conhecer as dores, as aflições e os medos que só o contato pessoal pode os trazer.

Vocês foram aqueles que se propuseram a isso, pois, do contrário, bastaria que nossas naves pousassem nessa terra, o que pouco adiantaria ao real propósito do despertar em massa, a partir do desenvolvimento da maestria coletiva da humanidade, do seu desenvolvimento amoroso.

Sabe, Filhos, Deus é simples e essa simplicidade precisa ser manifestada em seu meio, ancorando a Sabedoria ancestral no mesmo nível, no mesmo patamar, colocando-se em unidade, não com os Seres de Luz, mas em igualdade humana, física.

É a partir da igualdade humana, que vieram a ancorar o novo, em unidade, mas tocando os corações aflitos por falta de respostas, de perspectivas e ainda “perdidos” em suas emoções e sentimentos.

Vocês vieram a ser os guias e, para isso, precisam se colocar em igualdade perante todos, para que, em vocês, seus irmãos possam ter a confiança de buscar as respostas que afligem seus corações humanos tão carentes.

Mas se desviam dessa finalidade, vocês se afastam de sua própria humanidade, de sua igualdade e da composição de sentimentos humanos, onde podem ser os guias e os mestres a acalentar os mais aflitos.

É na caridade que está a obra que vieram a ancorar, mas, para isso, precisam ser iguais, ser compassivos, estar vivendo a humanidade e, assim, possam nos auxiliar nas mudanças, como os termômetros energéticos que estudamos.

Vocês são aqueles que caminham à frente ou seguram os passos, mas, não a partir de vocês, pois sempre tiveram condições de caminhar, mas digo sim, da consciência coletiva da humanidade. De caminharem sabendo que a cada passo há um novo despertar coletivo, e não apenas individual.

Esse é o propósito de alma. E de todas as provas que passarão, a mais dura, certamente, será quando terão que enfrentar a vaidade espiritual que é, justamente, a capacidade de equilibrar seus dons, os dons que trazem a esse mundo, mas se colocando em igualdade e em unidade, entendendo e compreendendo o Sagrado nessa experiência que vivenciam.

Eu os abençoo, Irmãos, com essa singela reflexão.

Eu sou Sananda, um Irmão das Estrelas, um Irmão do Amor.

Canal: Thiago Strapasson – 13/11/2016

Colaboração: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita

Fonte: http://coracaoavatar.blog.br/